Dicas para gestão financeira de sua empresa

Dicas para gestão financeira de sua empresa

As finanças são o coração de uma empresa e, se elas não vão bem, dificilmente será possível que as outras áreas deem certo. No Brasil, é grande o número de negócios que fecha antes de completar o primeiro ano e o principal motivo é a falta de gerenciamento financeiro. No artigo de hoje darei dicas para que você otimize a gestão financeira da sua empresa e tenha excelentes resultados!
 

Por Que a Gestão Financeira é Tão Importante?

 
Você é do tipo de pessoa que costuma organizar as suas finanças pessoais ou vai gastando sem nenhum tipo de controle? A menos que tenha uma memória excepcional, dificilmente conseguirá se lembrar de todas as contas que precisa pagar e do valor que tem disponível para utilizar sem comprometer as contas principais, como água, luz, supermercado, etc. Imagine como seria a sua vida se não tivesse esse cuidado, certamente estaria com muitas dívidas e em uma situação bastante complicada.
 
Em uma empresa acontece da mesma maneira que na vida pessoal. Se todos os valores referentes às entradas e saídas não forem registrados, as chances de dívidas se acumularem são enormes. Por isso, contar com uma administração financeira eficaz é parte indispensável de uma organização saudável e com potencial para crescer.
 

Dicas Para uma Gestão Financeira Eficaz

 
Ao contrário do que muitos pensam, realizar uma gestão financeira eficaz não é complicado, apenas exige uma dedicação diária para realizar o controle necessário de entradas e saídas de dinheiro. Confira seis dicas que vão te ajudar a administrar melhor as finanças da sua empresa.
 

1 – Abra uma Conta Bancária Para a Sua Empresa

 
Muitos empreendedores, como uma forma de cortar gastos e simplificar o processo, deixam de abrir uma conta bancária para a empresa e aproveitam a pessoal. Para quem não tem conhecimentos sobre gestão financeira pode até parecer um bom negócio, mas a realidade é que isso pode ser o início de um grande descontrole.
 
Quando se tem apenas uma conta para a vida pessoal e a empresa, ficará extremamente difícil, para não dizer impossível, identificar a origem de cada valor. Além disso, há o risco de utilizar o dinheiro da empresa para gastos pessoais e vice-versa. Então, para evitar qualquer tipo de problema, abra uma conta separada para o seu negócio. Existem bancos que oferecem melhores condições para empresas e possuem taxas menores, basta que pesquise para encontrar o ideal para o seu caso.
 

2 – Verifique Quais São os Custos do Negócio

 
Todo negócio tem um custo para se manter em funcionamento, que é o valor necessário para pagar todas as contas para que opere, como água, luz, internet, salário dos funcionários, etc. Não conhecer esse custo é um grande erro, porque se estiver gastando mais do que o devido não conseguirá perceber a tempo de reverter a situação.
 
Quando um empresário sabe a média do custo da sua empresa ele consegue verificar quando algo está errado. Para fazer isso, registre todos os custos em uma planilha ou software e faça isso todos os meses para realizar comparações. Dessa forma poderá verificar em que pontos é possível reduzir os custos ou aumentar os investimentos de forma estratégica.
 

3 – Faça o Fluxo de Caixa

 
O fluxo de caixa não é uma ferramenta indicada apenas para grandes negócios, as micro e pequenas empresas também devem fazer uso dela. Trata-se de um controle, que pode ser realizado através de planilhas ou softwares específicos, que tem como objetivo registrar todas as entradas e saídas de dinheiro. Dessa forma, é possível entender a origem de cada valor, fazer projeções, saber qual a melhor data para pagar fornecedores, etc.
 

4 – Tenha um Planejamento Financeiro

 
Quando você não sabe onde quer chegar, irá se contentar com qualquer lugar. Por isso, o planejamento é tão importante em uma empresa, pois através dele é possível definir o destino de cada valor, incluindo reservas de emergência e expansão do negócio. O fluxo de caixa, que citei no item anterior, é uma ótima ferramenta para complementar o planejamento financeiro e te ajudar a tomar melhores decisões.
 

5 – Não Retire Mais Dinheiro do Que o Necessário

 
Um erro bastante comum entre empresários iniciantes são as retiradas frequentes de dinheiro do caixa da empresa. O ideal é que tudo seja planejado, como disse no item anterior, inclusive o chamado pró-labore, que é como se fosse o salário do dono. Assim é possível fazer uma retirada mensal ou quinzenal sem comprometer os rendimentos do negócio.
 

6 – Utilize um Software de Gestão Financeira

 
No início do negócio, a maioria dos empreendedores prefere utilizar ferramentas gratuitas como uma forma de cortar custos. Entretanto, quando se trata de gestão financeira, os softwares se mostram muito mais eficazes do que as planilhas e outras formas de registros manuais.
 
O tempo que irá poupar ao inserir dados de forma mais simples e rápida, além da possibilidade de gerar relatórios automaticamente, são alguns dos principais benefícios que eles podem trazer para o se negócio. Atualmente existem diversas opções de sistema de gestão financeira no mercado, basta que procure e encontre um que supre as suas necessidades e caiba no seu orçamento.
 
Você já cometeu alguns dos erros que citei ao realizar a gestão financeira da sua empresa? Compartilhe sua experiência comigo nos comentários!