Gestão por confiança: novo formato de administrar pessoas

Gestão por confiança: novo formato de administrar pessoas

O mundo moderno tem no modelo de gestão por confiança a principal ferramenta para gerir os recursos humanos de uma corporação. Se antes a figura do líder ou gestor era vista com certo temor e controle por rédeas curtas, atualmente, deve ser mais humana e aberta para a construção de um relacionamento de troca com os subordinados. As organizações que mais crescem são aquelas que oferecem mais liberdade para os seus colaboradores desenvolverem seus talentos.
 

Gestão Por Confiança Para Resolver os Desafios Humanos nas Organizações

 
Estudos na área de gestão de pessoas apontam que o futuro irá privilegiar as organizações que investirem em metodologias com enfoque nas questões humanas. Os tipos de gestão de capital humano que enxergam indivíduos e não números se mostram como o caminho para as companhias que estão em busca de prosperar nas próximas décadas.
 
Quanto mais confiança existe no ambiente de trabalho, mais colaborativas são as equipes. Tendo a competitividade profissional se acirrado, se mostra cada vez mais relevante criar vínculos emocionais que impeçam que a empresa se torne um ambiente propício para a geração de conflitos. O líder que desperta a confiança dos seus subordinados, bem como demonstra que reconhece suas potencialidades, conta com uma equipe mais fiel.
 

Gestão Por Confiança x Gestão Por Controle

 
Algumas empresas ainda mantêm o modelo de gestão de pessoas por controle que se caracteriza por uma estrutura vertical hierárquica, em que há sempre um gestor fiscalizando de perto a realização das tarefas. Contudo, nos últimos anos, se tem percebido que esse modelo está ultrapassado e não permite que a companhia acompanhe as mudanças do seu próprio mercado.
 
A internet permitiu que as relações mercadológicas se deem numa velocidade muito mais dinâmica, não havendo tempo para sistemas engessados burocraticamente. Nesse ponto entra a gestão por confiança, em que os membros da equipe contam com o aval do seu líder para tomar decisões. Não se trata de apagar a função do gestor e sim de readequá-la a nova realidade. As corporações precisam de líderes fortes que saibam guiar os seus subordinados e não fiscalizar incessantemente até as pequenas decisões.
 

Como Estabelecer a Gestão Por Confiança na Sua Companhia

 
Se, dentre os tipos de gestão, a sua empresa deseja estabelecer a por confiança, é interessante seguir alguns passos que listei abaixo.
 

Confiança se cultiva

 
Não se pode, simplesmente, chegar um dia no escritório e anunciar que se está começando um período de gestão por confiança, os colaboradores precisam ter um ambiente sadio e propício para cultivar esse sentimento em relação ao líder. Além disso, a confiança deve ser uma via de mão dupla, ou seja, o gestor também precisa sentir que pode delegar determinadas tarefas para os membros de sua equipe.
 
O estabelecimento de conversas com feedbacks sinceros e construtivos entre as duas pontas – gestor e subordinados – é a base para a compreensão se que se tem mesmo confiança nesse ambiente. A frase “você pode confiar” não representa nada quando dita sem todo um arcabouço de ações que a ratifiquem.
 

Qualidade profissional

 
A equipe somente terá plena confiança no que seu líder diz se perceber nele um excelente profissional. Aquele que desempenha as suas tarefas com qualidade, está habilitado para apontar a direção para os demais. Dedicar-se até as mínimas tarefas do seu dia a dia de trabalho é uma maneira de despertar o sentimento de confiança nos colaboradores.
 

Capacidade de empatia

 
A empatia já é uma das habilidades pessoais mais requisitadas pelos recrutadores focados em gestão de pessoas e consiste, simplesmente, em se colocar no lugar do outro, compreendendo a sua forma de pensar e agir. Não podemos dizer que entendemos as atitudes de um indivíduo se não considerarmos o que ele estava sentindo quando tomou tais decisões. Tanto o líder quanto os subordinados devem desenvolver essa habilidade para conseguir se relacionar em melhores termos entre si.
 

Manter-se fiel aos seus compromissos

 
Quando um amigo ou familiar combina algo e não cumpre, é natural que se perca a confiança nessa pessoa e na próxima se tenha certa restrição em combinar alguma coisa, não é mesmo? O mesmo vale para o ambiente profissional, se o gestor estabelece determinadas linhas de trabalho e depois volta atrás, perde o respeito dos subordinados e não gera confiança de que sabe o que está fazendo.
 

Perfil coerente

 
É difícil confiar numa pessoa que demonstra instabilidade emocional ou que não é coerente nas suas falas e ações. Na gestão por confiança, o líder precisa ter muita atenção se está desempenhando as suas tarefas da maneira como indicou para os subordinados. Outra preocupação é que o gestor não deve agir como se tivesse privilégios em relação aos demais colaboradores.
 

Ser porto-seguro

 
A demonstração de segurança e a indicação de que existe um canal de comunicação aberto, permite que os subordinados entendam o gestor como um porto-seguro, em que podem encontrar refúgio sempre que houver alguma dificuldade. A figura do líder deve estar relacionada a auxílio para resolução de situações complicadas.
 
O que você achou do modelo de gestão por confiança? Se gostou do artigo compartilhe com os seus amigos!