Os ensinamentos que o livro Arte da Guerra trás para empreendedores

Os ensinamentos que o livro Arte da Guerra trás para empreendedores

O livro Arte da Guerra foi escrito durante o século IX por um militar chinês conhecido como Sun Tzu. Sua primeira versão foi publicada em bambu no idioma chinês, mas, apesar de ser tão antigo, continua ensinando lições valiosas. Na obra são abordadas estratégias para serem usadas durante uma guerra, mas que podem ser muito úteis para as empresas.
 

O Que o Livro Arte na Guerra Tem a Ensinar Para Empresários?

 
Apesar de o livro tratar de um tema tão distante de nós, que é a guerra, podemos aplicar os ensinamentos de Sun Tzu em nossas vidas, principalmente no que se refere ao universo empresarial. Confira, a seguir, lições que podem te ajudar em diversos aspectos do seu negócio, desde lidar melhor com a concorrência, até motivar os colaboradores com mais eficácia.
 

Lição 1: Nem Todos os Concorrentes Devem Ser Enfrentados

 
O livro Arte da Guerra afirma que, durante um combate, um estado pode sair como vitorioso ou fracassar. Obviamente, ninguém deseja sair como um fracassado, por isso é necessário analisar a situação com bastante cautela antes de iniciar uma guerra. Caso perceba que não é possível vencer determinado concorrente, é sinal de que não vale a pena enfrentá-lo. Mas, essa decisão deve ser tomada com bom senso, pois a ideia não é fugir de um desafio, mas sim reconhecer quando não tem condições de vencer.
 

Lição 2: Gerenciar Todos os Aspectos Antes de Atacar é Fundamental

 
Uma guerra não é feita apenas de combate e, para chegar até ele, é necessário um grande trabalho de gerenciamento de munições, armas, preparação dos soldados, etc. O mesmo deve acontecer nas empresas, que precisam analisar a viabilidade de seus projetos antes de começar a colocá-los em prática.
 

Lição 3: Conhecer Bem os Concorrentes

 
Apenas é possível vencer um inimigo conhecendo-o por completo, o que inclui, principalmente, os seus pontos fracos. Então, é fundamental buscar conhecer a concorrência, estudá-la e observá-la para conseguir definir as estratégias de combate. Mesmo que a sua empresa seja menor, não desista sem antes analisar todos os pontos, pois a inteligência pode ser a sua maior e melhor arma.
 

Lição 4: Usar Velocidade e Preparação Para Superar Rapidamente a Concorrência

 
Sun Tzu afirma no livro que você deve ser capaz de agir com velocidade. Entretanto, isso não significa que fazer as coisas de forma apressada e sem pensar. Na realidade, a velocidade é algo que exige muita preparação. Por isso, preparar-se para reduzir o tempo que sua empresa leva para tomar decisões, desenvolver produtos e conquistar clientes é fundamental. Pensar e compreender as reações competitivas que podem ser usadas como respostas aos seus ataques também é importante.
 

Lição 5: A Importância do Líder Para Maximizar o Potencial dos Colaboradores

 
É preciso um tipo especial de líder para implementar os conceitos estratégicos do livro e maximizar o enorme potencial dos colaboradores. Sun Tzu descreve os diversos traços do tipo ideal de líder, que deve ser sábio, sincero, humano, corajoso e rigoroso. Os líderes também devem estar sempre prontos para o trabalho, colocando suas necessidades em segundo lugar em relação aos membros das suas tropas.
 

Lição 6: A Vitória Pela Estratégia

 
Um dos grandes ensinamentos do litro Arte da Guerra é de que a melhor maneira de se tornar vitorioso é fazendo isso sem a necessidade de combate, conseguindo que o inimigo se renda. Levando isso para o universo empresarial, podemos constatar que primeiro se deve atacar a estratégia do oponente. Depois, os ataques podem ser realizados sobre as parcerias, que seriam as alianças, e os soldados, que são os colaboradores, oferecendo a eles melhores ofertas de emprego.
 

Lição 7: Utilizar Táticas Para Não Ser Previsível

 
As táticas são ações de inteligência que são colocadas em prática durante uma guerra. Então, é necessário analisar bem o cenário para entender se é melhor atacar ou se defender. Muitos empresários erram porque se tornam previsíveis, partindo sempre para o ataque, independentemente da situação, isso acaba em algo que pode ser bastante negativo para a saúde financeira da empresa, que é a guerra de preços.
 

Lição 8: Considerar a Necessidade de Alterar o Plano

 
Um erro bastante comum em combates, sejam eles de guerra ou contra a concorrência, é julgar que o plano é tão perfeito que não precisará de alterações. A verdade é que tudo pode acontecer e devemos estar sempre preparados para realizar manobras. Não se permita prender sobre uma única forma de ação, e tenha sempre os chamados planos B. Quanto mais preparado estiver para agir em situações de imprevisto, melhor irá se sair na batalha.
 

Um Livro Que Vale a Pena Ler

 
O livro Arte da Guerra é um daqueles clássicos que toda pessoa deveria ler, pois pode trazer interpretações que serão úteis nas mais diversas áreas da vida. Além das oito lições que citei, existem diversas outras que podem ajudar muitos empresários em sua jornada. Se ainda não leu, aconselho que comece o quanto antes, pois conhecimento nunca é demais.
 
Você já conhecia esse livro? Conte-me nos comentários o que achou e qual lição acredita ser a mais importante.