Você conhece o significado do termo Ebitda?

Você conhece o significado do termo Ebitda?

Conhecer a fundo o potencial de geração de lucros de um negócio e extremamente importante para uma gestão mais eficaz, principalmente quando se diz respeito a companhias de capital aberto. O EBITDA é um cálculo que possibilita que se descubra quanto a empresa gera de lucros antes que despesas, como impostos e outros custos, sejam debitadas. Para saber mais sobre o assunto, continue acompanhando o artigo.
 

O Que é EBITDA?

 
Projetar a sua rentabilidade para os próximos períodos é parte fundamental do planejamento estratégico e do investimento no crescimento do seu negócio. A projeção também é importante para demonstrar aos potenciais parceiros de negócios que a sua empresa está, de fato, estável e em crescimento. E qual é a melhor maneira de determinar a saúde financeira do seu negócio? Para muitos a forma mais eficaz é utilizando a técnica EBITDA, que oferece uma visão abrangente e que possibilita que sejam feitas comparações.
 
A sigla EBITDA significa Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization ou, em português, Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. Também chamado de LAJIDA (sigla obtida através da tradução do nome), é um indicador financeiro que é capaz de mostrar o potencial que a empresa tem de geração de recursos sem considerar juros, impostos, depreciação e amortização.
 
O EBITDA ganhou popularidade na década de 1980, no auge da era LBO, que é o ato de adquirir o controle acionário de uma companhia através de um financiamento. Ao contrário dos cálculos de rendimento líquido padrão, que usam uma fórmula simples de receita menos despesas, o EBITDA desconsidera outras despesas, como impostos e juros. Essa técnica permite que se faça comparações entre companhias, além de projetar rentabilidade a longo prazo e analisar a capacidade de pagar o financiamento. Trata-se de um dos indicadores financeiros mais importantes que os investidores consideram quando uma empresa está sendo comprada ou vendida.
 

Como Calcular o EBITDA?

 
Para calcular EBITDA, uma empresa deve conhecer a sua receita, despesas, juros, impostos, depreciação (perda de valor dos ativos operacionais, como equipamentos, por exemplo) e amortização. Com esses números em mãos, basta aplicar a fórmula:
 
EBITDA = Receita – Despesas (excluindo impostos, juros, depreciação e amortização)
 
Ou, de forma mais simples, é o lucro líquido acrescido de juros, impostos, depreciação e amortização. Como é um tipo de cálculo que não faz parte dos princípios contábeis, não costuma ser automaticamente incluído na declaração financeira de uma empresa. No entanto, o EBITDA pode ser calculado usando números existentes nesse documento.
 

Limitações do Cálculo EBITDA

 
Enquanto muitos consideram o EBITDA como uma boa maneira de conhecer o desempenho de uma empresa de forma mais ampla, outros acreditam que os cálculos podem ser bastante enganosos e que não representam a real rentabilidade de um negócio. O principal argumento contra a fórmula é que ela não leva em conta as mudanças no capital de giro. Esta indicação de liquidez da empresa oscila devido aos juros, impostos e despesas de capital.
 
Enquanto um valor negativo de EBITDA pode indicar que a empresa tem problemas com rentabilidade, um valor positivo pode não ser sinônimo de uma empresa saudável, porque os impostos e juros são despesas reais que devem ser pagas. Além disso, uma empresa pode ter baixa liquidez se os seus ativos forem difíceis de converter em dinheiro, mas, ainda assim, manter um alto nível de rentabilidade.
 
O EBITDA também pode fornecer uma imagem distorcida de quanto dinheiro a empresa tem disponível para pagar juros. Ao adicionar a depreciação e a amortização, os lucros de uma empresa podem parecer maiores do que realmente são. O cálculo também pode ser manipulado, alterando números de depreciação para inflar as projeções de lucro. Por estas razões, muitos acreditam que o EBITDA é usado, simplesmente, como uma maneira de fazer uma empresa parecer mais atraente para os investidores do que ela realmente é.
 

A Margem EBITDA

 
Uma maneira de obter um resultado mais realista é calculando a margem EBITDA. Para determinar a sua margem, uma empresa deve primeiro calcular o EBITDA da forma tradicional, conforme mostrei anteriormente, e, em seguida, dividir esse número pela receita total.
 
Siga a seguinte fórmula:
 
Margem EBITDA = EBITDA / Receita Total
 
Esse resultado ajuda a mostrar o quanto as despesas operacionais estão comprometendo os lucros do negócio. No final, quanto maior for a margem, menos a empresa é considerada arriscada financeiramente. Vale ressaltar que se a intenção é atrair investidores, é interessante que as demonstrações financeiras sejam auditadas, para passar maior confiança no mercado.
 

Diferença Entre EBIT e EBITDA

 
O EBIT é um tipo de cálculo semelhante ao EBITDA, mas com uma diferença, ele não desconsidera depreciação e amortização. A sigla significa: Earnings Before Interest and Taxes (em português, Lucro Antes dos Juros e Tributos ou LAJIR).
 
Você já conhecia o cálculo EBITDA? Acha que ele pode ser útil como uma forma de analisar uma empresa antes de se tornar sócio dela? Compartilhe sua opinião comigo nos comentários!