Saiba como funciona o plano de contas gerencial

Saiba como funciona o plano de contas gerencial

Manter as contas de sua empresa organizadas, bem estruturadas, tendo ciência das entradas e saídas que nela ocorrem, é o mínimo que se pode fazer para que o Departamento Financeiro funcione de maneira eficiente e modo a dar o suporte necessário para que as operações organizacionais aconteçam satisfatoriamente. Para isso, existem diversos mecanismos que podem e devem ser aplicados e implementados no dia a dia do negócio, para que assim tudo seja realizado como deve e o empresário ou empreendedor possa alcançar os resultados que almeja, sem se preocupar com possíveis prejuízos financeiros no futuro.
 
Entre estes mecanismos, o mais utilizados pelos mais diversos tipos de organizações, independentemente de seu porte ou segmento, é o plano de contas gerencial, que basicamente auxilia gestores financeiros, bem como empresários e empreendedores, a compreender melhor as contas da empresa, de onde vem e para onde está indo o dinheiro, e assim por diante.
 
Com objetivo de entender melhor de que maneira funciona o plano de contas gerencial, vou compartilhar algumas informações sobre o assunto nos próximos parágrafos. Confira:
 

Plano de contas gerencial: o que é?

 
Quando falo em plano de contas gerencial, estou me referindo ao documento de registro das entradas e saídas da empresa, que tem como objetivo atender as necessidades analíticas dos resultados econômicos, patrimoniais e financeiros da organização, bem como entender quais áreas do negócio estão com as contas positivas e quais precisam de investimento para sair ou não entrar no vermelho.
 
Como se trata de algo de extrema importância para a organização como um todo, é essencial que este plano seja elaborado com o máximo de atenção, incluindo as informações que vão alimentar tanto o plano gerencial, quanto o plano contábil da empresa. Dessa maneira, evita-se que possíveis erros ou enganos sejam cometidos pelos profissionais que irão trabalhar diretamente com este material produzido.
 

Estruturação

 
Um modelo de plano de contas gerencial, deve conter informações básicas para atender a contento as necessidades que citei acima, dando assim, suporte àqueles colaboradores e departamentos que irão elaborar e trabalhar com este documento dentro da empresa. Veja de que forma ele pode ser estruturado.
 

Receitas

 
Neste tópico do plano de contas gerencial da sua empresa você vai incluir todas as receitas geradas por ela, ou seja, de onde vem o dinheiro que a organização recebe. Esta informação é fundamental para que se saiba de que forma o negócio se mantém e como paga as suas despesas.
 

Despesas operacionais

 
Aqui serão incluídos todos os gastos feitos com itens que são essenciais para o funcionamento da empresa, como folha de pagamento, equipamentos, máquinas e assim por diante. Estas despesas estão diretamente ligadas à atividade da organização e são fundamentais para que os negócios aconteçam de maneira satisfatória.
 

Despesas não-operacionais

 
Diferente das despesas operacionais, as não-operacionais não são tão fundamentais assim para que a empresa mantenha-se com as portas abertas. Como exemplo, posso citar algum tipo de doação que você tenha feito para instituições de caridade ou o patrocínio a eventos, entre outros.
 

Margem de contribuição

 
Esta é uma informação de fundamental importância para os negócios. Digo isso, pois trata-se do cálculo que deve ser realizado para entender quanto do lucro obtido com as operações comerciais da empresa está sendo utilizado para cobrir suas despesas e ainda gerar receita para realizar investimentos ou outras atividades.
 

Lucro/prejuízo operacional

 
Como o próprio já diz, trata-se da análise dos números que vão informar qual o lucro que está sendo obtido a partir da vendas de produtos ou serviços oferecidos pela empresa, bem como os prejuízos operacionais relacionados à sua atividade. Este ponto também é importante para entender melhor se o negócio está sendo rentável ou não para você.
 

Resultados não-operacionais

 
Este é o ponto onde serão incluídas as receitas e despesas decorrentes de atividades que não estão diretamente ligadas ao negócio que a empresa opera no mercado, como multas, venda de máquinas e equipamentos, entre outros.
 

Lucro/prejuízo antes dos impostos

 
Trata-se dos resultados obtidos antes de algum tipo de redução de imposto por parte do governo, seja ele municipal, estadual ou federal.
 

Imposto sobre o lucro

 
Este item do seu plano de contas gerencial deve informar quais serão os valores pagos de impostos sobre o lucro obtido pela empresa com as suas atividades operacionais e no mercado em que atua.
 

Lucro/prejuízo líquido

 
Aqui a informação que será incluída está relacionada ao lucro ou as despesas que estão impactando diretamente o patrimônio líquido do seu negócio.
 
Basicamente estas são as informações que devem constar no plano de contas gerencial de sua empresa. Entretanto, você, em parceria com seus gestores financeiros, vai elaborar o plano que seja mais adequado à realidade do seu negócio, incluindo ou excluindo itens que acredite serem mais importantes.
 
Gostou deste conteúdo? Então deixe o seu comentário me dizendo o que achou e lembre-se de compartilhar com seus amigos em suas redes sociais.