Quais os pontos cegos de sua liderança?

Quais os pontos cegos de sua liderança?

Todo líder, por mais que busque se desenvolver, tem alguns pontos cegos, ou seja, áreas em que não tem consciência de sua fraqueza. Durante um tempo, pode até ser que isso não atrapalhe o seu desempenho, mas pode chegar um momento em que esse ponto fraco irá colocar tudo a perder. No artigo de hoje darei dicas para te ajudar a identificar esses pontos cegos e eliminá-los antes que se tornem prejudiciais.
 

Os Pontos Cegos da Liderança e Como Evitá-los

 
O ato de liderar pessoas requer muito preparo para que se consiga conduzir a equipe com eficácia. Para isso, é importante estar atento aos colaboradores e suas atitudes, a fim de dar feedback para que eles possam sempre melhorar. Por outro lado, também é necessário fazer autoanálises, para verificar se você está no caminho certo. Veja, a seguir, quais atitudes deve analisar em seu comportamento para não deixar que os pontos cegos da liderança te atrapalhem.
 

1 – Acreditar Que as Regras da Empresa Não Se Aplicam a Você

 
Uma organização precisa contar com uma política com regras que devem ser seguidas por todos os seus funcionários, independente do cargo que ocupem. Isso ajuda a manter a ordem e evitar uma série de problemas que possam causar desentendimentos ou comprometer a produtividade.
 
O líder deve ser o primeiro a seguir essas regras, para que sirva como um exemplo a todos os seus liderados. Não há como exigir determinado comportamento de um funcionário se você não age dessa forma. Então, comece a reparar em suas atitudes e verifique se elas estão de acordo com as regras da empresa.
 

2 – Buscar Sempre Estar Certo ao Invés de Tentar Fazer as Coisas Certas

 
O ego é algo que pode atrapalhar bastante qualquer carreira e quando se trata de alguém que possui um cargo de liderança o estrago pode ser ainda maior, pois envolve toda a equipe. Esse ponto cego acontece quando o líder deixa de ouvir a opinião sobre seus liderados por acreditar que ele já encontrou a resposta para resolver determinado problema.
 
Ao agir dessa maneira, perde-se a oportunidade de aprimorar uma ideia, ou mesmo vê-la ser refutada por algum colaborador que pense em algo melhor. O líder eficaz é aquele que valoriza cada membro da sua equipe e sabe a importância que eles têm para se chegar a resultados positivos. Caso perceba que está agindo dessa maneira, repense e comece a trocar ideias com seus funcionários, com certeza eles terão muito a acrescentar.
 

3 – Não Considerar Cada Colaborador de Forma Individual

 
Cada indivíduo é único e tem suas características, valores, pontos fortes e fracos. É muito importante considerar isso ao liderar uma equipe para extrair o melhor de cada um. Quando um líder age como se todos fossem iguais a ele, pode fazer com que as pessoas se sintam frustradas e desmotivadas.
 
O ideal é buscar conhecer cada membro da equipe a fim de entender a melhor maneira para agir com eles. Além disso, ao conhecê-los será possível delegar tarefas de acordo com as aptidões de cada um, aumentando as chances de sucesso. Considerar o fator humano e valorizá-lo é fundamental que se ter resultados positivos.
 

4 – Evitar Conversas Difíceis

 
Um líder deve estar pronto para manter uma boa comunicação com os seus liderados, assim poderá dar feedbacks sobre os pontos em que estão indo bem e os que precisam ser melhorados. Evitar ter conversas difíceis com algum funcionário é como varrer a sujeira para baixo do tapete, não resolve e apenas serve para agravar o problema.
 
Procure manter sempre um diálogo aberto com os seus liderados, para o bem deles e da empresa como um todo. Se você falar com respeito e profissionalismo são grandes as chances de a pessoa entender o que disse e, assim, você estará mais perto de chegar a uma solução para o problema.
 

5 – Confiar nas Pessoas Erradas

 
As pessoas que ocupam cargos de liderança costumam sempre eleger um subordinado para ser o seu braço direito e não há nenhum mal nisso. Entretanto, é importante tomar cuidado para que não se crie um grupo fechado e os outros se sintam excluídos e deixem de contribuir com suas ideias. Também é importante ter cautela para não confiar informações importantes a pessoas erradas, pois elas podem, em algum momento, se voltar contra você.
 
O ideal é sempre confiar igualmente nos membros da sua equipe e manter um diálogo aberto com todos eles. Assim, irá evitar fofocas e desentendimentos e todos poderão contribuir com o crescimento da organização. Caso tenha preferência por designar determinadas tarefas a um colaborador, deixe claro que é apenas por ele ter maior experiência e não por proteção ou puxa-saquismo.
 

Reconheceu Algum Ponto Cedo em Suas Atitudes?

 
Após conhecer os principais pontos cegos da liderança, poderá fazer uma autoanálise e verificar se algumas dessas atitudes se aplicam a você. Se a resposta for sim, não se preocupe, pois tudo pode ser resolvido. Apenas é importante manter-se sempre atento ao seu comportamento, para evitar certos vícios que podem ser bastante prejudiciais.
 
Aproveite e compartilhe este artigo com seus amigos empresários para ajudá-los nessa missão tão importante, que é a do autoconhecimento.