Venture Capital: conheça seu funcionamento

Venture Capital: conheça seu funcionamento

O Venture Capital é uma modalidade de investimento em que o investidor, além de contribuir com a injeção de recursos, passa a ter parte na gestão da organização através da aquisição de ativos. O perfil geral das empresas que têm mais chances de receber esse tipo de capital é o das companhias que apresentam possibilidades de crescimento rápido com rentabilidade significativa.
 

Entendendo Melhor o Que é Venture Capital

 
O Venture Capital ou, em português, capital de risco, é apenas uma das modalidades de investimentos que uma organização pode receber. Como disse acima, é mais alinhado com empresas que já têm uma posição consolidada no mercado e que estão em busca de expansão ou que precisam de uma injeção de capital para se manterem estáveis.
 
Por se tratar de um investimento de risco, como o próprio nome sugere, o Venture Capital é uma modalidade em que os investidores costumam criar fundos de investimentos que têm perfil jurídico por meio da figura de uma empresa. Esses fundos ajudam a distribuir os investimentos, tendo mais chances de que esse trabalho seja assertivo. Quando se aposta em mais de uma opção se tem muito mais chances de sucesso.
 

Diferenças Entre Venture Capital e Outros Tipos de Investimento

 
O Capital de Risco não é o único tipo de investimento que está disponível para empresas que precisam de injeção de recursos, contudo, algumas diferenças entre essas modalidades estabelecem o perfil das empresas que podem recebê-las. Negócios que estão em fase embrionária ou têm pouco tempo de mercado estão aptos a receber investimentos menores, com destaque para a figura do Investidor Anjo e do Capital Semente.
 
A modalidade seguinte na escala de investimentos é o Venture Capital, que visa companhias que têm boas chances de crescimento, mas que necessitam de um impulso financeiro. Por fim, chegamos ao Private Equity, que é um investimento mais pesado e que se destina a grandes negócios que estejam realizando um processo de aquisição ou fusão, por exemplo. Conforme o ciclo de vida e rentabilidade das empresas se mostra mais elevado, maior é a faixa de investimento que se pode obter.
 

Quem Pode Fazer Esse Tipo de Investimento?

 
Além dos grupos de investidores que se reúnem na forma de fundo de investimentos e que recebem nome de cotistas, existe a possibilidade de que o Venture Capital seja feito por companhias de participações ou, mesmo, por investidores que atuem individualmente no mercado. Um adendo interessante é que os investidores que integram fundos de investimento adquirem cotas que são resgatadas quando o investimento é retirado de uma companhia.
 

Participação na Gestão

 
Uma das características mais marcantes do Venture Capital é que ele, geralmente, estabelece participação do investidor nas decisões da gestão da companhia. O investimento em si é feito através de um processo de compra de ações ou de direitos de participação. Sendo assim, esse investimento não se caracteriza como um financiamento, uma vez que não é só o capital que entra na empresa, também há a entrada de uma gestão compartilhada.
 

Vantagens do Venture Capital

 
A seguir, listei algumas vantagens interessantes que o Capital de Risco pode oferecer para as empresas que aderem a essa modalidade de investimento.
 

Experiência na gestão

 
Alguns empreendedores podem achar difícil dividir o comando das suas companhias com gestores vindos de fora. Contudo, dependendo do aporte financeiro que é realizado pode ser que os investidores ofereçam para a empresa em questão gerentes profissionais para ocupar postos estratégicos na administração.
 
Objetivos mais ousados: Existem situações em que os investidores têm uma visão mais ousada em relação ao potencial de crescimento de uma empresa e, por isso, trabalham com metas mais exponenciais. Pode ser vantajoso para os empreendedores que ainda não identificaram tal potencial.
 
Focam nas metas financeiras: Para que uma companhia seja bem sucedida no mercado é importante que ela tenha um planejamento direcionado para os números e isso somente acontece quando se foca em metas claras de retorno e saída.
 

Questões Delicadas do Venture Capital

 
Abaixo estão listadas algumas questões delicadas quando se trata de Venture Capital. Não podemos chamar, necessariamente, de desvantagens, mas é necessário tê-las em mente antes de aceitar a entrada desse capital na sua companhia.
 
Propriedade da empresa: Os investidores criam expectativas a respeito de propriedade e gestão das organizações em que investem e isso pode se tornar complexo de administrar para os fundadores. Evitar embates entre a administração da companhia e os gestores dos investidores é essencial para se manter estável.
 
Contrato com proteções: Por se tratar de um investimento financeiro significativo, o Venture Capital prevê algumas questões de proteção contratual para os investidores. Essas cláusulas podem tirar um pouco da autonomia do fundador da empresa, de maneira que se torna essencial ler com o máximo de atenção e projeção para o futuro o documento.
 
Se o Venture Capital é mais vantajoso ou desvantajoso para a sua companhia você só poderá saber analisando a situação como um todo. Aproveite e compartilhe este conteúdo com os seus amigos empresários!