Avaliação de empresas - Importante ferramenta para o crescimento

Avaliação de empresas - Importante ferramenta para o crescimento

Quando você tem um carro ou um imóvel, geralmente sabe o quanto ele vale, pois é provável que seja um valor próximo do que pagou. Além disso, existem tabelas que determinam o quanto um automóvel está valendo naquele momento, levando em consideração a marca, modelo, ano, etc. Mas e quando o assunto é o valor do seu negócio? No artigo de hoje falarei a respeito da avaliação de empresas e como ela é uma importante ferramenta para o crescimento.
 

Avaliação de Empresas: Quando é Importante?

 
Muitos empreendedores acreditam que devem avaliar sua empresa apenas se tiverem a intenção de vendê-la. Se você faz parte desse grupo, aconselho que reveja os seus conceitos, pois a avaliação pode ter outras utilidades e que são bastante positivas para o negócio. Entre as principais vantagens estão:
 
Receber Aporte de Investidores: Ninguém quer investir em ideias ruins, certo? Com a informação do quanto a sua empresa vale, ficará mais fácil convencer investidores de que estarão fazendo um bom negócio.
 
Medir a Qualidade da Gestão: Quando o gestor, por diversos motivos, deseja apresentar resultados sobre a qualidade do seu trabalho, a avaliação de desempenho se mostra uma excelente ferramenta.
 
Entrada de Sócios: Mesmo que não queira vender toda a empresa, é natural que pense em vender pequenas partes para novos sócios. Nesse caso, a avaliação se mostra indispensável, pois é por meio dela que você saberá quanto vale cada participação do seu negócio.
 
Venda de Ações: Empresas que pretendem ter as suas ações vendidas na bolsa de valores precisam saber o quanto valem para definir o quanto cobrar por cada ação.
 
Expectativas de Crescimento: Todo gestor tem expectativas em relação ao crescimento de sua empresa. Por meio da avaliação, ele poderá comparar o que ele espera com a realidade do mercado e, assim, definir metas realistas.
 
Venda: Se a intenção for mesmo vender, ao entender como avaliar uma empresa, você terá uma ótima ferramenta para chegar ao melhor acordo possível com o comprador.
 

Bens Tangíveis x Intangíveis

 
Diferente da avaliação de carros e imóveis, que leva em consideração apenas os bens tangíveis, ou seja, aqueles que você pode tocar, a avaliação de uma empresa leva em conta, também, os intangíveis. Um exemplo simples para deixar clara a diferença entre bens tangíveis e intangíveis é:
 
Tangível: Avaliar o imóvel em que você mora.
 
Intangível: Avaliar o seu lar, incluindo sua família, os valores e ensinamentos.
 
Percebeu a diferença? Se for para definir quanto vale o espaço físico em que a empresa está localizada, o valor será diferente do que se a avaliação for realizada levando em conta todos os aspectos do negócio. Afinal, estamos falando de um negócio que, provavelmente, está consolidado, tem uma cultura própria, produtos desenvolvidos, potencial de lucratividade, marca conhecida, etc.
 
Definir um valor em dinheiro para representar todos os bens intangíveis da sua empresa não é uma tarefa fácil e é algo bastante subjetivo, já que cada pessoa pode ter uma visão diferente sobre o quanto eles valem. Nesse caso, se houver mais de uma avaliação, por exemplo, uma encomendada por você e outra por um possível sócio, é importante que negociem e encontrem um meio termo.
 

Métodos de Avaliação de Empresas

 
Veja, a seguir, quais são os métodos mais utilizados para avaliar empresas, mas vale ressaltar que será necessário contar com a ajuda do seu contador para colocá-los em prática. Ele poderá analisar todos pontos e conseguirá chegar no valor o mais fiel possível da realidade. Porém, o gestor também deve contribuir, fornecendo informações que o contador não tenha acesso. Dessa forma, juntos, empreendedor e contador poderão chegar ao resultado da avaliação da empresa utilizando um dos métodos a seguir.
 

Fluxo de Caixa Descontado

 
Este é o método mais conhecido por ser o mais simples e o mais usado para avaliar pequenas empresas. É feito por meio de uma projeção do fluxo de caixa da empresa em um período, que costuma ser de 5 anos. Então, determina-se uma taxa de desconto, que seria referente aos riscos que envolvem mudanças de mercado e outros fatores. Desconta-se essa porcentagem de desconto dos recursos financeiros que a empresa tem capacidade de gerar em cada um dos próximos 5 anos.
 
Por exemplo:
 
• Faturamento anual projetado para os próximos 5 anos: R$ 100.000,00 (Somando R$ 500.000,00 no período de 5 anos)
 
• Taxa de desconto definida com base em análise dos riscos envolvidos: 10%
 
• Faturamento anual projetado com a taxa descontada: R$ 90.000,00
 
• Valor presente do negócio (Considerando a projeção de 5 anos e a taxa de desconto): R$ 450.000,00
Vale lembrar que esse é um exemplo básico, já que a realidade pode ser um pouco diferente e a projeção do faturamento anual pode ser diferente em cada um dos 5 anos. É apenas uma forma de mostrar como o procedimento é realizado.
 

Balanço Patrimonial

 
O Balanço Patrimonial faz parte da lista de obrigações contábeis que uma empresa deve realizar todos os anos. Porém, ele não leva em consideração os bens intangíveis, por isso não é um método tão utilizado para fazer a avaliação de negócios.
 

Goodwill

 
Podemos dizer que o Goodwill é uma espécie de método do Balanço Patrimonial melhorado, pois considera as informações contábeis, mas sem deixar de lado os bens intangíveis. Deve ser realizado em conjunto por contador e empreendedor, pois os dois têm informações importantes a considerar ao fazer o cálculo.
 
Esses são os métodos mais conhecidos e que podem te ajudar a chegar a um resultado o mais próximo possível da realidade. Você já pensou em realizar a avaliação da sua empresa? Qual é o principal motivo pelo qual faria o processo? Compartilhe sua opinião comigo nos comentários.