Conheça as melhores práticas para a sucessão empresarial

Conheça as melhores práticas para a sucessão empresarial

Com certeza você e seus colaboradores já ouviram falar que ninguém é insubstituível, correto? Esta premissa é bastante válida e faz ainda mais sentido quando aplicada ao ambiente organizacional, uma vez que colaboradores podem mudar de cargos e até mesmo de empresas sempre que houver esta possibilidade. Diante disso, é fundamental que você, enquanto empresário e empreendedor, junto ao Departamento de Recursos Humanos de sua empresa, pensem em um plano eficiente de sucessão.
 
De início, pode parecer excesso de preocupação, mas na verdade trata-se de algo extremamente importante, para que você mantenha as operações de seus negócios funcionando a pleno vapor, sem que ocorram interrupções, principalmente relacionadas a mudanças de colaboradores. Assim, pensar com cuidado nas pessoas que trabalham e vão trabalhar na sua empresa, lhe ajudará não só a se manter na rota para o sucesso, mas também a motivar seus funcionários e continuarem desempenhando suas funções com maestria.
 
Acompanhe-me nesta leitura e veja como elaborar um plano de sucessão assertivo para a sua companhia e obter ainda mais resultados positivos para os seus negócios.
 

O que é um plano de sucessão?

 
Antes de falarmos de plano de sucessão, é necessário explicar que ele faz parte do plano de carreira, que também deve ser elaborado pelo RH de qualquer empresa, seja ela pequena, média ou grande. Vamos à explicação do que se trata cada um:
 

Plano de carreira

 
Quando um colaborador é contratado para ocupar determinado cargo dentro de uma empresa é preciso deixar claro o que se espera dele e de que forma ele pode evoluir dentro da organização. É disso que se trata o plano de carreira, ou seja, são estratégias estabelecidas de forma individual, de acordo com cada profissional, que visam ajudar o colaborador a se desenvolver e crescer conforme os negócios vão crescendo também.
 
No plano de carreira devem constar estratégias de cargos e salários, promoções, evolução de cada cargo, job rotation, entre outros.
 

Plano de sucessão

 
O plano de sucessão organizacional funciona de forma macro, ao contrário do plano de carreira que deve ser elaborado de acordo com o desempenho de cada colaborador. Ele faz parte do plano de carreira e trata-se de pensar com assertividade na substituição de cargos dentro de uma empresa, ou seja, se uma pessoa recebe uma nova oportunidade na organização, é preciso já ter planejado como esta será realocada e substituída, para que os percalços no caminho sejam minimizados ao máximo.
 
O plano de sucessão deve pensado como uma estratégia, elaborado de maneira a atender às necessidades da empresa como um todo e de cada colaborador individualmente, uma vez que quando sabemos para onde estamos indo, nos sentimos mais motivados a trabalhar com excelência.
 

Como aplicar na prática?

 
Como eu disse anteriormente, o foco do plano de sucessão está no futuro da empresa, ou seja, onde ela deseja chegar, como e o que vai fazer para que isso aconteça. Assim, é fundamental que você acompanhe e veja como pode aplicar isso em sua companhia.
 

Diagnóstico

 
Nesta etapa deve ser feita uma análise da necessidade do plano de sucessão e de que maneira ele será aplicado ao contexto da organização. Isso porque cada empresa tem suas diferenciações, assim, é fundamental analisar o cenário como um todo, para que se elabore um planejamento de acordo com este cenário.
 

Plano de ação

 
Feita a análise e o diagnóstico, é chegado o momento de elaborar um plano de ação, identificando os cargos da empresa e montando os possíveis sucessores de cada um deles. É importante lembrar que não necessariamente todos os cargos precisam estar no plano de sucessão, mas aqueles mais estratégicos.
 
Assim, neste plano deve conter o processo de transição, de que forma ele vai ocorrer, quais colaboradores participarão, de forma vertical e horizontal, bem como os treinamentos que devem ser oferecidos de acordo com cada cargo.
 

Gestão do plano de sucessão

 
Neste momento deve ocorrer o acompanhando do plano de ação, no sentido de saber se ele está sendo colocado em prática conforme o planejado. Aqui, é fundamental garantir a transparência dos processos, mostrando de que forma está ocorrendo cada uma das transições de cargos. Além disso, é também neste momento que se vai analisar as habilidades, técnicas e comportamentais, inerentes a cada cargo que estará na estratégia de sucessão.
 
Ainda são poucas as organizações que investem na elaboração de um plano de carreiras, principalmente em um plano de sucessão. Entretanto, aquelas que se preocupam com o futuro dos negócios, e que sabem que o sucesso de suas ações passa pela motivação de seus colaboradores, já têm estes dois planos muito bem elaborados.
 
Pensando nisso, minha dica final é que você comece agora mesmo a se preocupar com esta necessidade de sua empresa, para torná-la ainda mais competitiva no mercado.
 
O que você achou deste conteúdo? Deixe o seu comentário, para trocarmos experiências e compartilhe com seus amigos em suas redes sociais.