Saiba como importar produtos da China Legalmente para revender.

Saiba como importar produtos da China Legalmente para revender.

Saber como importar da China legalmente é fundamental para quem deseja atuar com a revenda de produtos com preços mais competitivos. Não é de hoje que importadores de produtos chineses têm se consolidado no mercado. As mercadorias que vêm do outro lado do mundo contam com preços unitários muito abaixo do encontrado em outros fornecedores tornando-se assim bastante atraentes.

8 Dicas de como importar da China legalmente como pessoa física ou por CNPJ

Nem todo mundo sabe, mas é possível importar da China sem ter um CNPJ, isto é, como pessoa física. Contudo, é necessário ficar atento aos procedimentos legais para realizar tal importação evitando dessa maneira problemas futuros. Abaixo vou explicar com mais detalhes como realizar a importação com CNPJ ou como pessoa física.

1 – Importação para revenda: o que considerar?

Muitas pessoas compram produtos de sites chineses para uso próprio, no entanto, há também aqueles que adquirem itens para revenda. Se você está no segundo grupo deve ficar atento a algumas questões relevantes. Em primeiro lugar você deverá definir que tipo de produto deseja importar da China para começar a pesquisar um bom fornecedor.

Sabendo o que deseja adquirir fica mais simples determinar se irá comprar diretamente de um site fornecedor ou então se usará o serviço de um intermediário. Há vários sites chineses que entregam no Brasil. Os importadores devem estabelecer uma relação de confiança com os vendedores uma vez que irão se manter comprando por um longo período. Por fim é importante pensar de que maneira irá vender os produtos importados, pode ser numa loja física ou até mesmo numa loja virtual.

2 – Taxação alfandegária

Quem deseja importar produtos chineses para revenda deve atentar para o fato de que existem diferentes taxações para itens distintos. Consulte as legislações alfandegárias vigentes da Receita Federal para saber se em caso de taxação ficará pesado para o seu orçamento. Nem todas as encomendas vindas da China serão taxadas (no caso de compra como pessoa física), o tipo de produto adquirido pode contribuir para o pagamento ou não de tributos. Os eletrônicos são produtos bastante visados quando se trata de taxar importações.

3 – Prazo de entrega

Ao escolher importar produtos da China para revender o empreendedor deve adicionar a sua equação o tempo para a entrega dos itens. Geralmente os produtos levam de 1 a 2 meses para serem entregues e isso não se deve a distância de meio mundo entre o Brasil e a China, mas sim a burocracia brasileira. Num período de 20 a 40 dias é realizado um processo de nacionalização que nada mais é do que a legalização da entrada dos produtos chineses em território brasileiro.

4 – Nota fiscal

De acordo com a legislação brasileira para que uma importação seja legal é necessário que a mercadoria tenha nota fiscal. O documento fiscal em grande parte dos casos é emitido pela companhia importadora. No caso de pessoa física que importa produtos chineses para uso próprio fica a dica de que todo o trabalho de emissão de nota fiscal é da importadora.

Contudo, o pagamento de eventuais taxações fica por conta do comprador. Produtos importados que não têm nota fiscal podem ser considerados ilegais de maneira que não podem ser comercializados no Brasil. Na dúvida procure uma empresa de importação para te ajudar nessa tarefa.

5 – Limite de compras

Mencionei ao longo do artigo que é possível importar produtos da China como pessoa física, no entanto, devo fazer o adendo de que há um limite para compras por CPF de US$ 500 dólares. Geralmente quem está importando para revenda precisa adquirir uma quantidade significativa de produtos que pode ultrapassar esse valor. Nesse caso para tornar o processo mais simples recomendo ter um CNPJ.

6 – Importando com um CNPJ

Quem já possui um CNPJ tem a facilidade de não precisar abrir uma empresa somente para a importação. Essa pessoa jurídica já existente pode ser convertida numa importadora para realizar os trâmites necessários para trazer produtos do exterior para o país. Novamente ressalto que é possível ainda procurar pelo auxílio de uma organização especializada em importação.

7 – Licença RADAR

Para realizar a importação de produtos é essencial ter a licença conhecida como RADAR (Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros). Trata-se de um cadastro que habilita o importador junto a Receita Federal bem como facilita o atendimento de todas as exigências legais para realizar o processo de importação.

8 – Leia sobre o assunto

A legislação brasileira pode ser um tanto quanto complexa para quem está iniciando no processo de importação sendo assim recomendo que você leia a respeito do assunto antes de dar início as suas compras de produtos do exterior.

Gostou de saber como importar da China seguindo os procedimentos legais? Então compartilhe em suas redes sociais e deixe seus comentários abaixo!

 

Copyright:233223259- https://www.shutterstock.com/pt/g/elwynn