Importar Produtos para Revender - Veja as dicas

Importar Produtos para Revender - Veja as dicas

Para quem está em busca de um negócio com bom potencial de lucros indicamos que saiba como importar produtos para revender, uma atividade que pode oferecer lucros elevados e que pode facilmente ser realizada dentro da legalidade. O mais importante para quem quer apostar nesse tipo de atividade é conhecer a legislação assim como estudar meios para reduzir os custos de aquisição.

Saiba como importar produtos para revender

Se você está interessado em entrar no mercado de importação para revenda deve continuar lendo, pois listei a seguir 6 dicas de como realizar essa atividade.

1 – Escolha um segmento de atuação

Quando alguém decide começar a trabalhar com vendas, independente de basear seu negócio em importação ou não, deve fazer um estudo preliminar para determinar em qual segmento poderá ter melhor retorno. Considere quais são os meios que você tem a disposição para realizar sua prospecção de clientes de maneira a encontrar um tipo de negócio adequado para a sua capacidade de inserção no mercado.

Avaliando quais são os meios de venda que você possui pense em que tipo de produto você acredita que tem afinidade para comercializar. Gostar e conhecer mais detalhes a respeito do que será vendido é importante para ter mais chances de se aproximar do seu potencial consumidor. Não esqueça de considerar ainda a questão do quão mais barato você poderá oferecer os itens que irá importar para vender para ter mais chances de se dar bem no mercado.

2 – Invista com consciência

Sei que pode ser tentador logo de início já comprar uma quantidade grande de produtos para revenda visando o lucro que eles podem gerar, no entanto, tenha em mente que pode levar algum tempo até que sua compra chegue aqui e até lá talvez os itens em questão já não estejam nas prioridades dos potenciais consumidores. Meu conselho para quem está iniciando nessa atividade de importação para venda é começar devagar, ou seja, não adquirir muitos itens de uma única vez. Vá sentindo como o seu público tem recebido os seus itens para determinar o ritmo dos pedidos.

3 – Busque sempre os melhores fornecedores

Os importadores devem ter em mente que preços muito baixos podem esconder defeitos e problemas que serão repassados para os seus consumidores. Uma pessoa que compre uma vez um produto com defeito com você dificilmente dará uma segunda chance. Fidelizar os seus clientes é fundamental então estabeleça vínculos com fornecedores de confiança que estejam presentes no mercado.

Um detalhe especialmente importante para ficar atento quando se decide trabalhar com importação é a procedência dos produtos, isto é, evitar itens falsificados. Perfumes e roupas de marcas são os itens que mais estão suscetíveis a esse inconveniente então opte por comprar de lojas oficiais e fornecedores certificados. A venda acidental de uma falsificação pode acabar com todo um trabalho de construção de imagem.

4 – Redirecionamento de encomendas

Os redirecionadores de encomendas são ferramentas que têm ajudado muitas pessoas que desejam importar produtos para revender. É um procedimento utilizado para os casos de empresas que não remetem encomendas para o Brasil. Basicamente redirecionadores são companhias do exterior que recebem as encomendas das lojas e então encaminham para o comprador no Brasil. Uma das principais redirecionadoras do mercado é a Shipito.

Uma alternativa que alguns importadores têm aproveitado é a de colocar o endereço dos próprios compradores como destino final da Shipito, assim já se elimina o custo de receber e enviar para o cliente. Nesse caso é possível cobrar menos do cliente final, mas deixar claro que no caso de tributação será ele o responsável por realizar o pagamento.

5 – Precificação

Certamente essa é uma das grandes dificuldades que os importadores enfrentam, saber qual é o preço assertivo a cobrar pelas mercadorias. O ideal é cobrar ao menos 20% a menos do valor do produto nas prateleiras brasileiras mantendo uma margem de lucro de 100% sobre o valor de custo. As pessoas compram de importadores para terem acesso a uma economia significativa afinal para muitas delas ainda não parece a forma mais segura de comprar.

6 – Estoque

Mais uma questão que cerca o trabalho de quem está importando mercadorias para revenda diz respeito à formação de um estoque. Se você tem uma loja para realizar as vendas pode ser interessante ter itens em estoque para poder atender a demanda dos seus clientes imediatamente.

Já quem trabalha com venda de porta em porta ou por meio de um site é interessante ter materiais de apoio de vendas como catálogos em que os clientes possam escolher o que desejam com um tempo para encomenda. Anunciar produtos antes que eles cheguem pode ser uma boa estratégia para garantir que eles possam ser vendidos rapidamente.

Você está se preparando para investir na importação de produtos para revenda? Deixe seus comentários abaixo!

 

Copyright:1186051702 – https://www.shutterstock.com/pt/g/wayhome