Toda ação por mais lucrativa que seja deve ser analisada a fundo antes de ser lançada

Toda ação por mais lucrativa que seja deve ser analisada a fundo antes de ser lançada

Uma forma de evitar mercadorias encalhadas é apostar na realização de uma queima de estoque, porém, as empresas precisam ter muito cuidado para não passar uma mensagem errada para os consumidores. O público-alvo pode ficar com uma impressão ruim quanto à qualidade dos produtos/serviços da marca, ter uma experiência negativa no momento da compra devido ao grande fluxo de clientes, entre outras situações.

Dicas Para Evitar Que a Queima de Estoque Queime a Imagem da Sua Marca

 
Todo mundo gosta de comprar com desconto, mas, dependendo da forma como a queima de estoque é realizada, pode arranhar a imagem da empresa. Os gestores de marketing devem prestar atenção a questões básicas, pois, após a venda das mercadorias que estavam encalhadas, a marca voltará para os preços convencionais, tendo que se manter como uma preferência do público. Abaixo listei dicas que evitarão desgastes e eventual desvalorização.

Trabalhe com promoções e não queima de estoque

 
O primeiro ponto para evitar que o público fique com a impressão de que sua marca tem qualidade inferior aos concorrentes é usar a palavra “promoção” ao invés da expressão “queima de estoque”. Uma promoção é um evento atípico que tem tempo limitado e oferece oportunidade única para que o consumidor adquira produtos de elevada qualidade por preços mais em conta.

Já queima de estoque é entendido como mercadorias encalhadas que precisam ser vendidas por um preço muito baixo porque não escoaram durante um longo período em exposição. Os lojistas sabem que, mesmo que seja verdade, e que tenham itens parados no estoque não significa, necessariamente, que eles não têm qualidade. No entanto, o que importa é a visão que o público terá, então no momento de anunciar dê preferência para a palavra promoção.

Determine os melhores períodos para fazer promoções

 
Uma marca não pode passar a maior parte do tempo fazendo queima de estoque, então é essencial que as promoções sejam assertivas e permitam vender todas as mercadorias que estão encalhadas num único momento. A palavra-chave nesse caso é planejamento, pois é ele quem permitirá determinar os meses e dias da semana em que há maior fluxo de clientes na sua loja e em que as pessoas estão mais dispostas a fazer compras.

O empresário pode aproveitar datas convencionais de grande volume de vendas, como Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal, além de datas mais específicas do seu setor, para fazer as promoções. Para marcas de roupas é possível aproveitar as mudanças de estação para fazer liquidações, enquanto livrarias podem aproveitar o Dia do Leitor e marcas de chocolate a páscoa, por exemplo. Basicamente, se trata de justificar a promoção como um evento ligado a um momento particular.

Crie promoções estratégicas

 
Tem momentos em que é de extrema urgência escoar parte do estoque acumulado, mas não se pode deixar que os consumidores percebam a conotação de desespero. A solução é criar promoções estratégicas como, por exemplo, “Leve 2, pague 1”, em que se consegue lucrar com pelo menos um dos produtos e ainda se dá adeus a dois itens que estavam apenas tomando espaço.

Ainda nesse tópico é essencial falar sobre a correta precificação dos itens que serão liquidados. Antes de estabelecer um preço muito abaixo do valor convencional, faça um estudo que observe qual o grau de emergência de liquidar esse item e se vale a pena sacrificar em parte a imagem dele com uma redução muito grande na etiqueta. Cuidado também para não sair no prejuízo na ânsia de liberar espaço no estoque.

Treine sua equipe para bem atender os consumidores

 
Dependendo da redução de valor e condições oferecidas, a promoção pode atrair um número significativo de consumidores para dentro da sua loja. É muito bom ter um grande movimento, no entanto, essas pessoas podem (e provavelmente vão) chegar ao mesmo tempo, dificultando o bom atendimento por parte da sua equipe. Se a loja em questão não costuma ter muito movimento, é interessante orientar os funcionários a respeito de processos que otimizam o atendimento para que o público tenha uma experiência agradável.

No caso de lojas virtuais, o cuidado deve estar em garantir que o grande fluxo de consumidores não faça com que o sistema fique caindo a todo momento. Ninguém gosta de ter que buscar novamente os itens que estavam no carrinho de compras porque na última página o site teve um problema e perdeu os dados. Um atendimento ruim ou falta de capacidade tecnológica podem gerar comentários negativos nas redes sociais e resultar numa imagem arranhada.

Faça um Bom Planejamento de Estoque

 
Uma forma de evitar que sua marca fique queimada e que a sua companhia perca dinheiro é não ter que fazer queima de estoque, para isso é fundamental manter o controle sobre o acúmulo de itens. Use um software que te mantenha atualizado da quantidade exata de cada produto evitando chegar ao ponto de ter que vender quase de graça.

O que você achou das dicas de como fazer uma queima de estoque sem queimar a imagem da sua marca? Deixe seu comentário!

Copyright: 440982262 – https://www.shutterstock.com/pt/g/tarr%20pichet