Prejuízo nas Vendas - O que fazer?

Prejuízo nas Vendas - O que fazer?

Se existe uma certeza na vida de empresários é que em algum momento de sua trajetória irão se deparar com um prejuízo, não se trata de demonstração de incapacidade, apenas uma realidade imposta pelo mercado de tempos em tempos. O segredo é saber fazer dessa situação desvantajosa uma oportunidade de crescimento e reposicionamento. Conhecer a causa do prejuízo é o começo para deixar os tempos difíceis no passado.

O Prejuízo é uma Consequência de Um ou Mais Fatores

A primeira coisa que deve ficar clara é que o prejuízo é sempre uma consequência de um ou mais fatores. Pode ser que o seu público esteja comprando mais dos seus concorrentes ou simplesmente esteja investindo menos nos seus produtos/serviços. Outra possibilidade para a geração de prejuízo é que os consumidores estejam inadimplentes, ou seja, não estejam realizando seus pagamentos em dia como deveriam.

Os insumos necessários para o fabrico dos produtos podem estar saindo muito caros e refletindo numa queda acentuada da sua margem de lucro. Há ainda diversas outras possibilidades para o balanço no vermelho no final do mês. Em alguns casos pode acontecer uma conjunção de fatores que acarretam na situação complicada da sua empresa. Para conseguir reverter o quadro é essencial saber qual é a causa do prejuízo.

O Que Fazer Quando Identificar um Prejuízo nas Vendas?

Como mencionei acima, é crucial identificar qual é o fator que vem gerando o prejuízo da sua companhia. Para ter uma resposta mais assertiva consulte o controle financeiro da organização, dê atenção para períodos de quedas de vendas, para momentos em que os clientes se tornaram inadimplentes, para o aumento do custo com seus fornecedores enfim qualquer item que possa estar causando essa discrepância nas suas contas.

Nos últimos anos um fator que se mostrou de peso para alguns negócios foi a crise econômica, por exemplo, que se refletiu numa grave queda de vendas. O processo para contornar o prejuízo é semelhante aquele de combate de sintomas. Ao observar que um paciente tem tosse persistente o médico solicita exames para diagnosticar qual é a doença que está causando o sintoma, pois somente tratar a tosse não resolverá o problema a longo prazo.

4 Dicas Práticas do Que Fazer ao Identificar um Prejuízo

A seguir listei 4 dicas do que os gestores podem fazer ao identificar que estão tendo prejuízo em suas vendas.

1 – Olhe para a organização financeira da companhia

O primeiro questionamento que um gestor deve fazer a si mesmo quando enfrenta prejuízos é se a situação financeira da companhia está devidamente documentada. O controle de entradas e saídas é essencial para que o negócio tenha uma vida financeira saudável.

A partir desses apontamentos é que se poderá fazer um diagnóstico da situação e encontrar o fator desencadeante do problema. Uma dica para agilizar o processo é contar com o auxílio de softwares que tornem mais simples fazer os registros. Acompanhar a movimentação financeira fica mais simples inclusive antever um eventual prejuízo.

2 – Condições de pagamento

Antes de partir para a negociação com os seus clientes tenha em mente quais são as condições em termos de preços e prazos que podem ser oferecidas pela sua organização. Alguns clientes compram menos por não ter um prazo muito elástico ou por não terem o parcelamento como uma alternativa.

Porém, é fundamental ter certeza de que a sua empresa pode aguardar o pagamento num prazo maior ou em parcelas. Oferecer uma condição diferenciada, mas que tira as contas do eixo pode ser um dos fatores geradores de prejuízo a médio prazo. O ponto de equilíbrio entre o que é vantajoso para o cliente e o que a companhia pode oferecer é o ideal.

3 – Use estratégias de aumento de vendas

Com o prejuízo sendo uma realidade se mostra essencial conseguir alavancar as vendas para cobrir o rombo financeiro que está sendo criado. Uma dica pertinente é considerar estratégias de venda focadas em promoções e ofertas. No entanto, observe que não estou dizendo para desvalorizar o seu produto lhe atribuindo um preço abaixo da tabela.

Boas estratégias para essas situações são a de criar promoções do tipo “leve 3, pague 2” ou então de concessão de brindes na compra de um valor X. O ideal é fazer com que o cliente compre mais obtendo vantagem financeira, mas sem ficar com a impressão de que sua marca está decaindo e sendo oferecida quase de graça.

4 – Mantenha a cabeça erguida

Mesmo num momento difícil em que o prejuízo se mostra presente é importante que a sua marca se mantenha altiva no mercado. A imagem da marca tem grande relevância para que as pessoas tenham o desejo de continuar comprando seus produtos/serviços a longo prazo. O público-alvo precisa continuar identificando a sua companhia como a melhor alternativa do seu segmento.

Gostou de saber como agir no caso de prejuízo na sua empresa? Então compartilhe em suas redes sociais!  

Copyright:371992348 – https://www.shutterstock.com/pt/g/lumen+photos