Como identificar um funcionário Workaholic?

Como identificar um funcionário Workaholic?

Inicialmente pode parecer positivo para o gestor de uma empresa contar com um workaholic em seu quadro de colaboradores, porém, em médio e longo prazo se torna absolutamente prejudicial para o ambiente organizacional e bem-estar do próprio funcionário esse comportamento excessivo. Mas, será que o departamento de Recursos Humanos da sua companhia sabe identificar esse perfil e prevenir eventuais problemas?

O que significa ser workaholic?

Ao contrário do que a maior parte das pessoas pensa, o termo workaholic não é tão recente, ele foi criado em 1977 pelo psicólogo Wayne Oates, que identificou um tipo de comportamento patológico em alguns profissionais. Os indivíduos patologicamente comprometidos com seus trabalhos tendem a ultrapassar os seus limites físicos e mentais chegando a um nível de exaustão.

O workaholic geralmente fica além do seu horário de expediente e se tem a impressão de que ele produz mais do que os colegas. No entanto, nem sempre o fato de se dedicar com tanto afinco significa realmente entregar os melhores resultados. Um profissional cansado e desgastado pode ir perdendo o foco do seu potencial. Além disso, devo ressaltar mais uma vez que se trata de um comportamento com traços de patologia necessitando de acompanhamento psicológico.

Como identificar um funcionário workaholic?

O principal indicativo de que há um workaholic na equipe é perceber que um funcionário fica muitas horas além do seu expediente praticamente todos os dias. A grande questão é que o RH somente tomará ciência disso quando for fazer o fechamento do pagamento das horas extras.

Ainda existe uma ideia deturpada em alguns gestores que o exagero de dedicação ao trabalho pode ser apenas benéfico. Para auxiliar os profissionais de RH nessa identificação listei alguns dos principais sinais dessa patologia.

1 – Carga horária exagerada

Como já mencionei esse é o sinal mais evidente de que um indivíduo está exagerando no trabalho. No entanto, o RH deve investigar os motivos pelos quais um funcionário está fazendo um número elevado de horas extras. Nem sempre é o colaborador quem opta por essa carga demasiada de horas além do expediente. Conversar com o funcionário pode ajudar a identificar um gestor abusivo ou a necessidade de mais colaboradores no departamento.

2 – Falta de socialização com os colegas

Obviamente que o objetivo dos profissionais na empresa é trabalhar, mas é normal e saudável que haja uma interação mínima com os colegas. O gestor de RH que percebe que um funcionário tem feito muito mais horas extras do que seus colegas de setor deve procurar se informar e observar a maneira como esse indivíduo se relaciona com os outros. O comportamento retraído costuma fazer parte do perfil do workaholic.

3 – Não faz parada para o almoço

Alguns workaholics sentem tanto o desejo de se manter trabalhando que não param nem para almoçar. Os funcionários do RH devem dar umas ‘voltinhas’ pela empresa nesse período de vez em quando para verificar se tem alguém comendo a marmita em frente ao computador. Tem casos em que a patologia está num nível tão acentuado que o colaborador registra sua entrada e sua saída como se realmente tivesse saído fazer a parada obrigatória.

4 – Comportamento ansioso

Uma pessoa que está o tempo todo mergulhada em seu trabalho vive sob constante estresse tornando-se ansiosa. Dificuldades para manter relacionamentos estáveis, conversas educadas com os colegas e encadeamento de pensamento de forma lógica demonstram que tem algo errado. Os colaboradores que atuam diretamente com o workaholic devem se sentir livres para falar a respeito do problema com o gestor direto ou com o setor de RH.

5 – Falta de vida pessoal

Algumas situações como festas de final de ano e conversas rotineiras entre os colegas deixam exposta a existência e dedicação a família. Quando o funcionário não demonstra ter tempo para cuidar dos seus é um indicativo de que se trata de uma bomba prestes a explodir. Os colaboradores precisam ter uma vida fora do escritório para que possam estar bem emocionalmente.

Identificação para prevenção de problemas

Ao identificar perfis de colaboradores workaholics o RH deve agir fazendo uma análise da situação e procurando entender os fatores desencadeantes. Uma possível solução é indicar a esses funcionários acompanhamento psicológico, pois não é natural e nem saudável permanecer preso ao trabalho por um desejo próprio.

Dentre os problemas que essa situação pode acarretar estão o volume excessivo de horas extras que em algum momento pode se tornar objeto de processo judicial e quadro de exaustão levando a doenças físicas. O equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho é fundamental para evitar ter colaboradores em seu limite ou fora dele. Cabe a companhia zelar pelas pessoas que compõem seu quadro de funcionários.

Gostou dessas dicas de como identificar um workaholic? Compartilhe em suas redes sociais e deixe seus comentários abaixo.

 

Copyright: 1361558570 – https://www.shutterstock.com/pt/g/wayhome