Pedir desculpas é sinal de força de caráter!

Pedir desculpas é sinal de força de caráter!

Desculpar-se não significa fraqueza nem recuo. Um pedi­do de desculpas pode fazer a diferença por pelo menos dois motivos. Em primeiro lugar, a iniciativa funciona para restabelecer os relacionamentos. Quando uma ofensa coloca em risco uma relação, o gesto constitui um esforço para reverter à situação. Em segundo lugar, quem come­teu a ofensa pode, dessa forma, recuperar sua imagem.  Depois de uma ofensa, é comum que as pessoas, e não apenas a “vítima” direta, ali­mentem dúvidas ou inquietações a respeito do “agressor”. Um pedido de desculpas sincero deixa claro que a pessoa reconheceu o seu erro e está preocupada em não repeti-lo.

 

5 Dicas de Como Pedir Desculpas

 

O pedido de desculpas eficiente reúne três elementos: reconhecimento do erro ou da ofensa, arrependimento e responsabilidade pelo ato cometido. Pode-se combinar tudo isso, mas um pedido sincero e eficiente não precisa necessariamente expressar os três aspectos, uma vez que essa combinação depende das circunstâncias.

Para um bom pedido de desculpas, você pode seguir os seguintes passos:

 

Encontre palavras claras e pre­cisas, nunca provocadoras!

 

Um bom pedido de desculpas deve deixar evi­dente que o autor do erro tem cons­ciência do que aconteceu. Muitas vezes, o que a pessoa ofendida dese­ja é que o outro assuma a responsa­bilidade, além do compromisso de que o fato não se repetirá.

 

Peça desculpas pelo que real­mente ocorreu

 

Tanto as instituições como as pessoas, tendem a se descul­par apenas pelo que consideram o mais perdoável. Se não houver uma relação clara entre o fato a ser des­culpado e aquilo que a vítima com­preendeu como erro, o pedido pode piorar o quadro. Na melhor das hipóteses, o agressor parecerá não ter percebido o real problema; na pior, dará a impressão de que distorceu a situação intencionalmente.

Nesse caso, a vítima passa a ter dois problemas: além do erro origi­nal, fica a sensação de que deslizes similares podem voltar a acontecer. É natural que o ofendido conclua que, se aceitar o pedido, estará per­mitindo que o problema se repita.

 

 Avalie o modo de apresentar as desculpas

 

Isso que dizer, decida se é mais fácil fazê-Io em termos profissionais ou pessoais. Se você estiver com raiva da vítima, pode preferir a primeira al­ternativa – por exemplo: “Nós dois trabalhamos em uma boa empresa e, na condição de seu colega, eu deve­ria me esforçar mais para superar as diferenças individuais. Desculpe por tratá-Ia com agressividade”. Em outras circunstâncias, um ges­to pessoal parece mais fácil.

Para al­guém que considera o pedido de des­culpas algo humilhante, esse cami­nho pode representar um ato de grandeza, por exemplo: “Não con­cordo com a postura que você ado­tou, mas gosto de você e queria que trabalhássemos juntos sem proble­mas. Desculpe por tratá-Ia de modo agressivo”.

 

Comunique o seu ar­rependimento

 

Apenas lamentar o ocorrido pode soar como um desabafo. A comunicação, por sua vez, se dá entre mais de uma pessoa e, para al­cançar seu objetivo, o pedido de des­culpas tem de ser satisfatório para to­dos os envolvidos. Desvie o foco de você e direcione-o para seu interlo­cutor, sem perder de vista os três ele­mentos já citados – reconhecimento do erro ou da ofensa, arrependi­mento e responsabilidade pelo ato cometido. Ao agir desse modo, você escapa da tentação de adotar uma postura defensiva e seu pedido tem mais chances de ser bem recebido.

 

Seja verdadeiro ao se desculpar

 

Seja cla­ro e fale diretamente, sem se escon­der atrás de imprecisões, rodeios ou clichês. Não cabe a você aceitar as desculpas, mas você pode apresentá-­Ias do modo correto. Por isso não poupe esforços para fazer o que está ao seu alcance. Essa determinação aumentará a possibilidade de você se sentir bem em relação a seu pedido de descul­pas, em vez de se sentir mal por ter de se desculpar com alguém.

E aí, gostou das dicas de como se desculpar? Ter relações positivas no ambiente de trabalho é essencial, como também é muito importante desenvolver comportamentos que ajudem a construir respeito, colaboração e integração entre as pessoas. Isso é o que colabora para o sucesso do trabalho em equipe com seus colegas e bons resultados para sua empresa.