Dicas Para Revender Bijuterias Finas Por Consignação

Se você está em busca de uma boa oportunidade de obtenção de renda extra vale a pena se informar melhor sobre como revender bijuterias finas no sistema de consignação que não demanda investimento financeiro inicial. Trabalhando com assertividade é possível chegar a bons resultados, mas é fundamental ficar atento para alguns detalhes que podem facilitar ou dificultar a sua jornada nesse mercado.

7 Dicas para revender bijuterias finas por consignação

Abaixo listei dicas para quem está pensando em iniciar o negócio de revenda de bijuterias finas pelo sistema de consignação.

1 – Entenda o que é consignação

Venda por consignação significa basicamente que o revendedor tem acesso aos produtos sem precisar pagar antecipadamente por eles, ou seja, sem precisar fazer um investimento inicial. Em resumo o vendedor pega os produtos com a empresa fornecedora recebendo comissões pelas suas vendas que variam entre 20% e 40%.

Os produtos que não tenham sido vendidos são então devolvidos sem que haja custo para o revendedor. Contudo, saiba que nem tudo é tão simples e boa parte das companhias que trabalham com semijoias costumam realizar processos seletivos com os potenciais revendedores em que são usados critérios como experiência e nome limpo (podem ser feitas consultas no SPC e Serasa).

2 – Esteja pronto para dar uma garantia

Ao ser selecionado para revender bijuterias finas você deve se preparar para atender a uma exigência muito importante, uma garantia de que pagará pelos produtos caso não os devolva. Como somente a palavra não basta, as empresas costumam solicitar um cheque caução, um fiador ou a assinatura de notas promissórias. Se os itens eventualmente não forem pagos e/ou devolvidos a garantia é acionada para que a marca de bijuterias não tenha prejuízo.

3 – Metas

Algumas empresas que trabalham com o sistema de consignação estabelecem metas para que as revendedoras possam continuar atuando com os seus produtos. No caso de as metas não serem atingidas num período determinado de tempo a revendedora pode ser desligada da equipe. Saber que tem condições de manter um bom ritmo de vendas é fundamental para quem deseja entrar nesse mercado.

4 – Limitação do mostruário

No sistema de consignação os revendedores recebem mostruários com uma quantidade limitada de itens. Essa limitação se deve ao fato de que o investimento inicial é do fornecedor que precisa garantir que todos os revendedores tenham itens para levar para as suas incursões de vendas. Empresas que fornecem mostruários pequenos e com pouca variedade podem não ser boas opções, mesmo que você tenha um número pequeno de clientes saiba que elas estarão ávidas por variedade.

Talvez se no decorrer do processo ficar claro que você consegue vender um volume maior seja possível aumentar o seu mostruário. Considere se vale a pena esperar até esse momento chegar ou se é mais válido procurar outro fornecedor.

5 – Garantia

Na hora de escolher uma companhia de bijuterias finas com a qual trabalhar pesquise a procedência e a qualidade dos produtos. Se os itens que você revende não forem bons não haverá formação de clientela e mesmo que no futuro você mude de fornecedor já estará queimado com seus compradores.

Um detalhe de extrema relevância é que a marca em questão ofereça garantia, pois isso transmite credibilidade para quem compra. Fique atento as reclamações dos seus consumidores quanto a falta de qualidade, em caso de problemas troque de fornecedor.

6 – Tendências de moda

Além de pesquisar a respeito da qualidade dos produtos que as empresas fornecem é crucial saber se a marca conta com as principais tendências de moda. O sucesso na revenda vem de ter o que público consumidor deseja naquele momento. As companhias que atuam no setor de bijuterias finas devem se atualizar e ter um portfólio completo com as principais novidades que estão aparecendo em blogs e revistas de moda.

7 – Analise suas possibilidades de ganho

Como mencionei as comissões do sistema de consignação de bijuterias finas variam de 20% a 40%. Antes de começar o trabalho considere se você terá uma boa lucratividade, mesmo que a comissão seja de 40% ainda assim pode não trazer lucros consideráveis. No caso de peças com valor de venda muito alto pode acontecer de ficarem encalhadas por um longo período não gerando a comissão.

Nesse tipo de revenda é fundamental contar com uma clientela fixa, pense no poder aquisitivo das pessoas para quem pretende vender e avalie se elas terão como pagar o valor médio das suas peças. É importante que a sua oferta de produtos esteja dentro do que as suas clientes estão dispostas e podem pagar. Não esqueça que em alguns casos são adotadas metas de maneira que mais do que vender uma vez é necessário ter como vender sempre.

Você tem pensado sobre revender bijuterias finas por consignação? Deixe seus comentários abaixo!

Copyright: 380247388 – https://www.shutterstock.com/pt/g/petr+freebird+holub

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos

Marcus Marques

Empresário e Empreendedor
Marcus Marques é mentor e referência em gestão para pequenas e médias empresas. É sócio diretor do Instituto Brasileiro de Coaching - IBC*, empresa líder de mercado construída junto com seu Pai (José Roberto Marques) que tem mais de 500 colaboradores.Seu conteúdo é recomendado pela Exame.com e foi eleito em 2016 Empreendedor do Ano com o #PJB Prêmio Jovem Brasileiro. Com base em sua formação e experiência prática, criou a metodologia Acelerador Empresarial, onde mais de 1.000 empresas já participaram de seus programasQuer conhecer os resultados e o perfil completo? Veja tudo sobre o Marcus aqui.

CONTATE-ME

TERMOS E CONDIÇÕES | POLÍTICA DE PRIVACIDADE

© 2018 MARCUS MARQUES. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CNPJ:25.048.157/0001-18 – MARCUS MARQUES INSIGHTS LTDA

AL MARACANA – 1029 CEP: 74.674-150 – QUADRA119 LOTE 21 CASA 02 SALA 01