Entenda por que a Conciliação Bancária é tão importante para os negócios.

Entenda por que a Conciliação Bancária é tão importante para os negócios.

O conceito de conciliação bancária é subestimado por muitas empresas que não reconhecem a necessidade de ter um controle mais assertivo dos seus ativos de capital. Não basta que um negócio seja próspero em termos de quantidade de vendas convertidas, ele precisa ter um departamento financeiro forte e presente. O principal fator que leva muitas micro e pequenas companhias a fechar suas portas antes dos cinco anos de mercado é o descontrole das finanças.

Saiba mais sobre Conciliação Bancária e assuntos relacionados. Inscreva-se agora no meu canal!

O Que é Conciliação Bancária?

Esse conceito se refere à comparação física entre o saldo da conta bancária e o controle financeiro da companhia em que estão todas as movimentações realizadas dentro do período. Embora pareça – e em certo grau até seja – uma prática simples, muitos departamentos financeiros não realizam essa comparação por acreditar que é algo desnecessário.

Contudo, somente se terá certeza de que não há descompasso entre o setor financeiro e a conta bancária da organização se os números forem colocados frente a frente. Ressalto que não se trata de uma questão relativa unicamente ao controle financeiro num âmbito de honestidade, mas, também, observando que todos são passíveis de cometer erros que podem gerar problemas sérios no futuro. Se um engano numa transação passar despercebido, pode acarretar na falta de capital para pagar um fornecedor lá na frente.

Por Que é Importante Fazer a Conciliação Bancária?

A conciliação permite que a empresa tenha um conhecimento real do seu capital, assim como dos seus eventuais problemas financeiros. Não realizar esse procedimento com alguma regularidade pode acarretar em falta de conhecimento para tomar as melhores decisões quanto a parcelamentos de dívidas, aumento da produção, concessão de descontos a clientes, entre outros.

A falta de controle financeiro desnorteia a empresa, impedindo que ela cresça, e torna mais difícil a realização de procedimentos do cotidiano como, por exemplo, o planejamento fiscal da organização, controle do fluxo de caixa, controle do estoque, entre outros. Fazer uma simples comparação de saldos e transações permite que a corporação se mantenha num caminho de ascensão, bem como seja mais organizada.

Segurança

Uma questão bastante relevante em relação à importância da conciliação bancária é a segurança da empresa, pois, se não é feita a comparação, deixa de ser necessário manter registros das operações, o que pode abrir margem para uma série de fraudes internas. Uma organização que não mantém controle financeiro rígido está vulnerável, ainda, a problemas com a lei e, até mesmo, regularidade fiscal.

Conciliação Bancária – Como Realizar Dentro da Minha Empresa?

Agora que já está clara a importância de ter pleno controle financeiro da sua companhia, vou te dar dicas de como implantar o procedimento da conciliação bancária como reforço para a saúde e estabilidade.

Estabelecimento de uma cultura de controle das finanças

A cultura da organização das finanças não se desenvolve de um dia para o outro, trata-se de um processo gradual que decorre da inclusão de diferentes escalas de procedimentos. Se o departamento ou gestor financeiro não tem como hábito realizar a conciliação bancária, é interessante adicionar à sua rotina semanal um pequeno relatório em que conste a comparação de saldos, assim se estabelecem períodos para que se tenha esse cuidado.

Procedimentos de registro

Para tornar a comparação do que se faz diariamente com as finanças da empresa e o saldo da conta bancária, é essencial que sejam mantidos registros das operações. Dessa forma, os funcionários de todos os setores devem ter um padrão de registro de eventuais gastos. Pode parecer a adição de burocracia ao dia a dia, mas, a longo prazo, se trata de ter controle sobre o que está sendo feito com o capital organizacional.

Ferramenta conciliatória

Para tornar o processo de conciliação mais simples, o gestor financeiro pode recorrer a uma ferramenta que realize esse procedimento sozinho, como as planilhas do Excel ou softwares específicos para controle financeiro de empresas. O mais importante é que o processo comparativo seja realizado e que se tenha assertividade para observar os pontos convergentes e divergentes.

Armazenamento de extratos

O armazenamento dos extratos físicos também é interessante no contexto de controle, vale a pena ter uma pasta destinada a eles com organização de meses e ano. Se, por algum motivo, não for possível consultar os dados digitais, sempre se terá acesso aos de papel. Eles podem servir, também, como reforço para ter um entendimento mais completo da área financeira.

Auditorias de tempos em tempos

A realização de auditorias anuais ou semestrais contribui para verificar como anda a assertividade do controle financeiro, assim como para encontrar pontos que podem ser otimizados contribuindo para tornar a sua companhia mais lucrativa. O processo de auditoria consiste em ter a certeza de que tudo que está no papel corresponde à realidade das finanças da empresa.

Você já conhecia o conceito de conciliação bancária? Deixe seu comentário abaixo falando a respeito do assunto!

Fique por dentro dos mais diversos assuntos que são importantes para seu negócio. Inscreva-se no meu canal.