A carta de vendas pode ser um diferencial importante que te ajudará a se consolidar numa posição de liderança

A carta de vendas pode ser um diferencial importante que te ajudará a se consolidar numa posição de liderança

O mercado está muito mais competitivo, devido a maior abertura de empresas e ao desenvolvimento da internet que acelera processos. Nesse contexto, contar com uma ferramenta como uma carta de vendas pode ser um diferencial importante que te ajudará a se consolidar numa posição de liderança. O conceito dessa carta de intenções redigida para o cliente pode ser modificado para se tornar mais adequada a realidade da sua companhia.

O Que é uma Carta de Vendas?


Trata-se de uma ferramenta que permite apresentar a sua empresa e seus produtos/serviços com mais assertividade para seus potenciais clientes. Geralmente, é utilizada para aqueles indivíduos que ainda não são clientes efetivamente, ou seja, que estão prestes a fechar negócio, mas ainda não deram a palavra final. Para muitos potenciais clientes, essa carta funciona como uma apresentação formal de uma proposta, podendo, assim, passar a estudar as questões financeiras que estão envolvidas.

Como Redigir uma Carta de Vendas


Se você se interessou em utilizar cartas de venda como
ferramentas de comunicação para se aproximar do público-alvo da sua organização, vai gostar das dicas que listei a seguir de como elaborar um texto coerente e incisivo.

– Estude o potencial cliente


O primeiro passo, antes de qualquer tipo de aproximação com clientes, é estudá-los, de forma a conseguir ter uma boa compreensão de quem eles são. Cada indivíduo da base de dados para receber essa carta de intenções pode ter motivações diferentes para com o seu produto/serviço. Dessa forma, é essencial reunir o máximo de informações que estiverem disponíveis para saber de que maneira fazer a abordagem.

Quando um potencial cliente se sente conhecido e reconhecido pela sua marca, passa a ser mais suscetível para o fechamento da compra. Na verdade, o que as pessoas esperam das empresas é um atendimento personalizado, com foco em resolver os seus problemas, inclusive aqueles que elas nem sabiam que tinham até o primeiro contato.

– Seja claro


Após ter reunido as informações a respeito dos seus potenciais clientes, chega o momento de redigir o texto da carta de vendas, levando em consideração quais são as demandas de cada indivíduo. Essa carta nada mais é do que a apresentação formal da intenção de converter uma venda e, por isso, deve ser breve com destaque para os tópicos de apresentação em detalhes do que está sendo oferecido e de quais são os benefícios.

Geralmente, quando as companhias optam por esse meio de comunicação, estão propensas a oferecer condições de pagamento ou descontos especiais. Vale a pena dar atenção especial para esses tópicos. Uma estrutura lógica de construção do texto que funciona bem é a seguinte: explicar fatos (o que é o produto e para que ele serve), listar benefícios (quais são as vantagens para o potencial consumidor) e oferta (quais são as condições de pagamento).

– Forma de envio


Embora essa ferramenta de contato com o público-alvo se chame de carta de vendas, não é mais enviada na forma tradicional de carta. Uma forma simples e prática de fazer o conteúdo dessa carta chegar ao seu destinatário é através do e-mail. A obtenção dos endereços de e-mail pode ser feita pela oferta de conteúdo no site em troca de preenchimento de formulários. A sua companhia dá algo para o internauta (seja desconto na primeira compra, acesso a um e-book ou a newsletter) e tem os endereços fornecidos de livre e espontânea vontade.

Organizações que tenham aplicativos para a comunicação com seus clientes e potenciais clientes poderão utilizar essas plataformas para enviar mensagens no estilo de cartas de vendas. Embora seja menos usual, atualmente é possível realizar contato telefônico para fazer propostas para os potenciais clientes, seguindo o conteúdo dessa carta de intenções como um roteiro. A seguir vou apresentar outra forma de utilizar a carta de vendas associada a ligações telefônicas.

Carta de Vendas Como Sequência de Contato Telefônico


Algumas companhias optam por realizar um primeiro
contato por telefone, o que se chama de cold call, o objetivo é fazer com que o público tome conhecimento sobre a existência da marca e de como seus produtos/serviços podem ser relevantes para o indivíduo do outro lado da linha. A carta de vendas pode ser usada como uma ferramenta de apoio para essa abordagem, como uma apresentação por escrito das condições e vantagens mencionadas ao telefone.

Muitas pessoas somente se sentem seguras em relação a um negócio a partir do momento em que têm as informações por escrito diante de si. É um pensamento antigo, mas ainda atual, de que somente o que está escrito tem validade. A sua empresa pode estabelecer o envio dessa carta por e-mail, por exemplo, como a sequência a ligação para os clientes que demonstrarem interesse na compra.

Gostou de saber mais sobre a carta de vendas? Então compartilhe com seus amigos e deixe os seus comentários abaixo!

 

Estratégias para alavancar o seu negócio você confere no meu canal. Inscreva-se agora!