Sua empresa possui uma política de acesso a internet?

Sua empresa possui uma política de acesso a internet?

Poucas empresas podem fazer negócios sem acesso à internet. A rede desempenha um papel tão importante na vida cotidiana que é improvável que sua empresa não faça uso dela, seja para atrair novos clientes, melhorar a comunicação interna ou vender seus produtos e serviços. No entanto, é a própria familiaridade com a internet que pode representar uma ameaça para o seu negócio.
 
No artigo de hoje vou abordar um tema bastante falado atualmente: o uso da internet pelos colaboradores durante o expediente. Acompanhe e saiba como criar uma política efetiva de acesso à internet dentro das empresas.
 

A Importância de Ter uma Política de Uso da Internet

 
Em termos práticos, uma política de uso da internet pode ajudar a garantir que os funcionários façam um uso mais eficaz dela, sem perder tempo em redes sociais e outros sites de entretenimento que em nada agregam ao trabalho. A preocupação não deve ser apenas em relação ao comprometimento da produtividade dos colaboradores, mas também com outras questões, como a segurança. Sua política de uso da internet deve incluir etapas para minimizar os riscos causados por vírus, como, por exemplo, permitir somente aos funcionários autorizados a fazer downloads e instalar softwares.
 
Esse controle de acesso à internet deve ser criado para dar aos funcionários uma maior noção de responsabilidade ao utilizar a rede do trabalho. Entretanto, não deve ser algo cercado por autoritarismo e proibições, pois elas podem ser facilmente burladas. Não é difícil encontrar tutoriais que ensinam como acessar sites bloqueados, além disso, utilizando seu smartphone os colaboradores poderão acessar suas redes sociais a qualquer momento. É importante que a política de uso da internet seja mais uma ferramenta educativa do que punitiva.
 

Modelo de Política de Uso da Internet

 
Se você tem dúvidas sobre como criar uma política para controlar o acesso à internet que seja realmente eficiente, confira o modelo a seguir.
 
Objetivo da Política: Deixe claro que a sua intenção é assegurar que a internet seja usada de forma apropriada dentro da empresa, sem oferecer prejuízos à organização e aos seus colaboradores.
 
Deveres dos Funcionários:
 
• Não utilizar a rede da empresa para quaisquer atividades ilegais, como pirataria, injúrias, pedofilia, etc.
 
• Não criar nenhum tipo de risco para a empresa, como: acessar sites desconhecidos, baixar e instalar programas de fontes de procedência duvidosa, utilizar dispositivos, como pendrives, para fins que não tenham relação com a empresa, etc.
 
É terminantemente proibido:
 
• Acessar páginas de conteúdo pornográfico.
 
• Utilizar a rede para difamar ou constranger terceiros, sejam eles funcionários ou não da empresa.
 
• Fazer atividades que permitam a entrada de vírus nos computadores.
 
• Invadir sites de terceiros.
 
• Instalar softwares piratas.
 
• Compartilhar informações confidenciais da empresa com outras pessoas.
 
Cada empresa deve acrescentar os itens que achar necessário de acordo com a sua realidade.
 
Monitoramento: Além de criar essa política de controle de acesso à internet, o monitoramento é uma ferramenta que pode garantir que as regras estão sendo seguidas por todos. Entretanto, é fundamental que seja um processo transparente e que todos sejam informados que os acessos feitos pela rede corporativa são monitorados.
 
Deixe claro para os funcionários que não se trata de uma forma de vigiá-los a todo o momento, mas sim um meio de a empresa se resguardar em casos que possam ser prejudiciais, como queda da produtividade, ataque de hackers e outros problemas.
 
Sanções: Aqui você deve dizer qual será a penalidade para o funcionário que não cumprir as regras. Geralmente, as penas padrão são avisos verbais e, se o problema persistir, demissão com justa causa.
 

A Implementação da Política de Acesso à Internet

 
Sua política de uso da internet deve ser um documento prático para que o seu pessoal seja capaz de entendê-lo com facilidade e usá-lo como guia para saber como agir. Depois de criada, ela deve ser apresentada a todos os colaboradores. É interessante promover uma reunião para apresentar cada ponto e sanar as possíveis dúvidas dos funcionários. Deixe claro que se tratam de medidas preventivas para evitar problemas e não há a intenção de criar um clima de proibições. É importante que os colaboradores não sintam que não há confiança por parte do gestor.
 
A política deve ser revista regularmente, a fim de retirar ou acrescentar itens que não condizem mais com a situação atual da empresa. A maioria das organizações faz isso a cada dois anos, o que é considerado um bom prazo. Ao apresentar as regras, ofereça uma cópia para que cada uma leia com atenção todos os itens, ao final peça que eles assinem para comprovar que estão cientes.
 
Por fim, lembre-se sempre que uma política por si só não é o suficiente para garantir a segurança dos sistemas do seu negócio e a produtividade dos seus funcionários. Programas de treinamento para um melhor uso da rede, motivação e um bom relacionamento entre colaboradores e gestor é imprescindível para que todos colaborem e façam bom uso da internet e de outros recursos da empresa.
 
Sua empresa conta como uma política interna de acesso à internet? Você acha que ela é realmente necessária ou dá para contar apenas com o bom senso dos colaboradores? Conte-me nos comentários.