Saiba a postura da empresa ao realizar uma demissão em massa

Saiba a postura da empresa ao realizar uma demissão em massa

Em tempos de crise, o polêmico assunto das demissões em massa volta aos holofotes do cenário empresarial. Qual deve ser o posicionamento da empresa perante os colaboradores? Como agir para minimizar o impacto da decisão no clima organizacional da empresa? Isso pode repercutir de forma negativa para a imagem do meu negócio? O assusto é mesmo delicado, mas vou tratá-lo com seriedade e tentar auxiliar quem estiver precisando encarar essa amarga missão pela frente.
 
Ao contrário do que muita gente pensa, dispensar um único funcionário já não é uma tarefa fácil, imagina dispensar um grupo inteiro de uma vez só? É preciso manter a calma, ser o mais transparente o possível quanto à necessidade deste corte drástico no quadro de colaboradores. Portanto, antes que você precise partir de fato para uma ação de demissão em massa, esgote todas as outras possibilidades. Como assim Marcus? Reavalie as finanças, renegocie dívidas com os seus fornecedores ou até mesmo com o seu banco, se for esse o caso. Converse abertamente com seus funcionários e busque sugestões sobre como contornarem a crise juntos, como equipe. São nesses momentos que idéias inovadoras podem surgir e contribuir para uma mudança de cenário.
 
Porém, se no final a demissão em massa for a decisão mais acertada, procure adotar algumas medidas para tentar melhorar o clima interno de insegurança, tanto para os que vão quanto para os que permanecem na empresa. Por exemplo, você pode dar continuidade a alguns benefícios, como plano de saúde e salário extra para quem tiver mais tempo de casa.
 
A demissão, do ponto de vista dos empresários, é uma alternativa complexa, mas de fato possui resultados a um curto prazo, muitas vezes infelizmente é necessária. Tenha isso em mente!
 

Porta voz da notícia

 
Segundo especialistas no assunto, o comunicado do desligamento deve ser feito pelo superior imediato daquele grupo de funcionários. O departamento de Recursos Humanos deve ficar encarregado apenas de cuidar da parte burocrática do processo. Se o líder é responsável por delegar trabalhos, decidir sobre promoção, férias e quaisquer outros assuntos de relevância no que tange ao desempenho do funcionário, nada mais justo e honesto de que o mesmo seja o responsável por comunicar a demissão. Ele deverá explicar o porquê da demissão, o momento pelo qual passa a empresa e, oficialmente, comunicar o desligamento. No meu ponto de vista isso demonstra o engajamento do líder, trata-se de uma tarefa de grande responsabilidade e indelegável.
 

Nada de pinga-pinga

 
Maquiar a demissão em massa dispensando aos poucos vale à pena? Sinceramente não! Para evitar o pânico entre o quadro de colaboradores, muitas empresas optam por fazer diversos desligamentos, dia após dia. No entanto, isso afeta muito mais o clima interno do que se imagina, uma vez que o colaborador vai trabalhar com a sensação de que pode ser o próximo. Portanto, a melhor solução é fazer a demissão em massa em um único dia. Seu próximo passo é reunir os demais funcionários e deixar bem claro que se tratou de uma ação pontual e necessária, outros cortes não estão no planejamento.
 
Essa postura da empresa pode gerar no funcionário o sentimento de que ele está saindo pela “porta da frente” uma vez que a dignidade e o respeito prevaleceram durante a sua trajetória naquela empresa. Para quem fica, além de um clima mais tranqüilo, fica o sentimento de que, caso um dia ele venha ser demitido, será tratado da mesma maneira.
 

Esteja preparado para mais demissões voluntárias

 
Você poderá perder outros funcionários além daqueles que decidiu dispensar. A primeira vista pode parecer um cenário improvável, porém, após uma demissão em massa é comum que as pessoas fiquem assustadas e ajam de forma impulsiva. Muitos certamente irão refazem seus currículos e começarão a mandar para amigos e recrutadores, principalmente, aqueles funcionários que ocupam cargos de liderança. Por isso a importância em dialogar com quem fica e garantir que seus benefícios atuais serão mantidos. Neste momento os colaboradores querer ter a certeza que estão seguros onde estão e que não há a necessidade de uma busca desenfreada por um novo emprego.
 

Faça uso do outplacement

 
Outplacement é uma solução profissional, elaborada com o objetivo de conduzir com dignidade e respeito os processos de demissão nas companhias. É um sistema de ganha-ganha, que busca o beneficio de todos os envolvidos. O outplacement tem a função de orientar o profissional, a partir do momento de seu desligamento da empresa, até a busca por uma futura recolocação. Esta atitude é um diferencial importante capaz de minimizar os impactos que uma demissão pode causar.
 
Não sabe por onde começar esse processo? Existem consultorias especializadas em outplacement, elas irão assessorar, orientar e apoiar os profissionais demitidos na procura por um novo trabalho, na obtenção de um novo emprego ou no início de negócio próprio. Essas empresas podem ainda apoiar profissionais que estejam para se aposentar, mais que queiram se manter ativos profissionalmente.
 

Fique atento sobre o que diz a lei

 
Na atual legislação brasileira, a grande maioria das empresas e funcionários possui um contrato individual. Isso permite que a empresa demita na hora que achar necessário, seja um único funcionário ou 50 pessoas de uma só vez. Permite também que o funcionário se demita quando bem entender.
 
Entretanto, a justiça trabalhista se mantém bastante alerta, nos últimos tempos tem olhado com atenção quando empresas passam a abusar do artifício da demissão coletiva. Por isso, ela acaba determinando que as empresas, antes da demissão em massa, negociem junto aos sindicatos laborais alternativas, como redução salarial e da jornada de trabalho, por exemplo. Quando a demissão é realmente necessária, muitas vezes a empresa se vê obrigada a conceder a extensão por alguns meses de benefícios como o plano de saúde.
 
Em caso de demissão em massa, o seu departamento jurídico será o seu principal aliado, para que você se resguarde de contratempos! Espero que as dicas tenham sido úteis e que tornem o fardo de uma demissão coletiva um pouco menos pesado.
 
Crédito da Imagem – Designed by D3Images / Freepik