Um perfil complacente pode trazer sérias dificuldades para a empresa, impactando nos resultados

Um perfil complacente pode trazer sérias dificuldades para a empresa, impactando nos resultados

O papel do líder é fundamental para o sucesso de uma equipe, ser complacente pode acarretar na estagnação dos resultados. A produtividade e aproveitamento do potencial dos liderados deve ser o foco das ações da liderança para alcançar as metas predeterminadas. Em contrapartida, quando os liderados assumem a postura da complacência se torna um desafio para o líder driblar essa barreira.

O Que Significa Ser Complacente?


O adjetivo complacente pode ter o sentido de flexibilidade e amabilidade, contudo, em boa parte dos casos, é empregado de forma um tanto pejorativa para se referir a pessoas que não têm opinião própria e que não defendem o seu ponto de vista. No âmbito corporativo, a complacência pode ser determinante para maus resultados de uma equipe, esteja presente no líder ou nos liderados.

Manter-se parado diante de situações que visivelmente precisam ser mudadas é o primeiro passo para levar a equipe ao fracasso. A dinâmica de ações é sempre importante, contudo, ganha uma dimensão ainda maior quando estamos nos referindo ao ambiente corporativo. As empresas estão em constantes mudanças para se destacar frente aos seus concorrentes e manter a posição conquistada.

Entendendo o Perfil Complacente


A seguir vou explicar em detalhes um pouco mais sobre o perfil complacente de líderes e liderados apresentando as principais dificuldades que podem trazer para os resultados da companhia.

Perfil do Líder Complacente


Líderes com perfil complacente são aqueles que observam a equipe cometer erros e os resultados não aparecerem sem fazer nada para mudar a situação. Errar é humano, contudo, a postura do líder deve ser a de identificar o erro e resolvê-lo prontamente. Ao adotar uma postura complacente em relação à equipe o líder acaba perdendo o controle dos subordinados e não consegue colocar as estratégias no trilho correto.

O grande risco de ser complacente profissionalmente é o de comprometer o trabalho das pessoas que o cercam, tanto daqueles que desejam a orientação para melhorar quanto dos que já atuam bem, mas que se sentem desvalorizado pela falta de cobrança dos demais colaboradores. Os profissionais proativos tendem a reduzir as suas sugestões de melhoria ao perceber que outras pessoas não têm a mesma disposição e que isso não gera a interferência do líder.

Considerações


Quando uma equipe que tem recursos – tanto de conhecimento como orçamentários da companhia – não consegue entregar os resultados esperados, é sinal de que tem algo errado e bem provavelmente isso diz respeito à figura de liderança. Um líder que reconhece em si mesmo a postura complacente deve se esforçar para mudar a inércia em que se encontra e passar a ser mais atuante junto a sua equipe.

Uma atitude relevante é a de fazer uma análise completa a respeito dos erros que os subordinados vêm cometendo e ter conversas individuais e coletivas, visando eliminar essas questões. Não pode ficar parado sempre no mesmo lugar sem dedicar sua energia a mudar a lógica de trabalho. Um líder que não toma atitudes vê todo o esforço de sua equipe ser desperdiçado.

Perfil do Liderado Complacente


Os colaboradores também podem se tornar complacentes, prejudicando o bom andamento do trabalho da equipe. Esses indivíduos tendem a não manifestar interesse em dar ideias e nem mesmo defender o seu ponto de vista. Em muitos casos eles poderiam ter soluções mais assertivas para os problemas da empresa, mas acabam silenciando. Assim como a complacência é negativa para o perfil de líder também é no caso dos liderados.

Companhias competitivas precisam de pessoas que tenham atitude e vontade de cumprir com as suas funções. Ao longo do tempo, a complacência vai se tornando cada vez mais arraigada, podendo comprometer significativamente o crescimento da organização. Essa postura passiva pode acabar contagiando outros colaboradores e se tornando uma das principais barreiras corporativas.

Considerações


Os líderes que identificam o perfil complacente em seus subordinados devem estabelecer métodos de trabalho que visem motivar esses indivíduos a deixar essa apatia no passado. Uma forma eficiente de fazer isso é criar programas de incentivo em que os colaboradores ganham benefícios e bônus quando se tornam mais produtivos ou apresentam boas ideias.

Outra ação importante é o líder se impor e ter uma conversa séria com os indivíduos que vêm adotando essa postura. Observar a complacência dos liderados e não fazer nada para mudar isso é também ser complacente. A conquista de bons resultados só vem quando todo mundo faz a sua parte com assertividade.

Complacência – Um Grande Mal Para Empresas


Independentemente de se manifestar nos líderes ou liderados, a complacência é um dos grandes problemas que uma companhia pode enfrentar atualmente. Estamos em plena era digital, em que tudo muda com grande facilidade e, dessa forma, é essencial ter o mesmo dinamismo dentro do ambiente corporativo.

Gostou de saber mais sobre o perfil de líderes e liderados? Compartilhe este artigo e leve a informação adiante!

 

Saiba mais sobre liderança para pequenas e médias empresas! Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!