O que significa Grid gerencial?

O que significa Grid gerencial?

No artigo de hoje falarei a respeito do grid gerencial, que aborda cinco dimensões da liderança. Trata-se de uma teoria que é bastante utilizada em empresas de todo o mundo e pode ser interessante, também, para o seu negócio. A liderança é uma questão fundamental para o sucesso de uma organização, então é sempre interessante buscar ferramentas que possa aperfeiçoá-la.
 

O Que é Grid Gerencial?

 
Desenvolvido pelos pesquisadores Robert R. Blake e Jane S. Mouton na década de 60, o Grid Gerencial é uma representação gráfica entre duas preocupações comuns em empresas, que são: Pessoas (eixo Y) e Tarefas (eixo X). Saiba mais sobre elas:
 
Eixo Y – Pessoas: Aqui, a maior preocupação do líder é o bem-estar dos colaboradores e o foco está no relacionamento com eles. A liderança é baseada no cuidado em relação ao conforto e segurança dos liderados. Quanto maior for a preocupação com as pessoas, maiores serão os avanços no eixo Y.
 
Eixo X – Tarefas: Em se tratando de tarefas, o líder se preocupa mais com a realização de tarefas e a produtividade. Este eixo está relacionado com a estruturação da organização, quanto mais ele se atém a isso, melhores serão os resultados relacionados a esse eixo.
 
Para uma gestão de empresas eficaz, o comportamento do líder deve ser baseado nas orientações desses dois eixos: pessoas e tarefas. Assim, a organização conseguirá trabalhar de forma mais assertiva e alcançar melhores resultados. Os criadores do Grid Gerencial, Blake e Mouton, aconselham que se invista no desenvolvimento gerencial, de forma que o líder aprenda a integrar ambas as preocupações, com as pessoas e tarefas, e passe de níveis inferiores para patamares mais superiores.
 

Os Tipos Predominantes de Comportamento dos Líderes

 
De acordo com o Grid Gerencial, quando a preocupação com pessoas e tarefas é proporcional, a produtividade aumenta. Se os líderes se concentrarem apenas nas tarefas, os colaboradores não terão suas necessidades supridas e o moral despenca. Porém, se eles se concentrarem apenas nas pessoas, sua capacidade de produzir bons resultados ​​tende a diminuir.
 
Para encontrar o equilíbrio é necessário identificar a posição-chave de cada líder no grid em relação ao seu comportamento, a fim de entender o que precisa ser melhorado. À frente de cada nome está a escala em relação ao gráfico.
 
Empobrecido (1.1): São líderes que têm pouca preocupação com as pessoas e com as tarefas, tendem a empregar o menor esforço possível no trabalho. Pode ser o caso de um gerente que está se aproximando da aposentadoria ou de uma rescisão, fazendo com que perca o interesse por sua equipe e pela produtividade. Ele faz apenas o necessário no trabalho e não tem interesse na melhoria da produtividade ou desenvolvimento de seus colaboradores a longo prazo. Com isso, os funcionários tendem a ficar desanimados e produzem cada vez menos.
 
Clube de Campo (1.9): Os líderes que se encaixam nessa posição têm uma grande preocupação com as pessoas, estão sempre buscando formas de mantê-las motivadas. Entretanto, pecam por não se atentarem à qualidade da execução das tarefas, e, também, por não se preocuparem com a produtividade e os resultados.
 
Autoritário (9.1): Diferente do Clube de Campo, o Autoritário tem uma grande preocupação com a execução das tarefas e seus resultados. Mas deixam a desejar quanto se trata das pessoas, isso faz com que os colaboradores se sintam extremamente pressionados, o que atrapalha a produtividade.
 
Meio-Termo (5.5): Aqui temos o que se pode chamar de líder medíocre, que tem uma preocupação mediana tanto com as tarefas quanto com as pessoas. Com isso, os resultados costumam seguir sempre a mesma linha e nunca surpreendem. Uma equipe liderada por uma pessoa que tenha esse perfil não costuma ter grandes conquistas.
 
Equipe (Democrático) (9.9): Por fim, temos o perfil ideal para uma liderança eficaz, que é aquela pessoa que tem uma alta preocupação, tanto com as pessoas quanto com as tarefas. Dessa forma, elas conseguem extrair sempre o melhor de sua equipe, conseguindo grandes resultados. As organizações devem investir em meios de desenvolvimento de liderança para que seus gerentes atinjam este nível.
 

O Líder-Equipe (Democrático) e Sua Importância Para o Sucesso de uma Organização

 
Os criadores do Grid Gerencial, Blake e Mouton, afirmaram que o perfil democrático é o mais eficaz para o sucesso de uma organização. Trata-se de um estilo que possui um nível de esforço bastante alto, tanto em relação às tarefas, quanto às pessoas. Ao ser liderada por ele, a equipe conseguirá se manter motivada e, com isso, conseguirá produzir cada vez mais e melhor.
 
Se os líderes da sua empresa não possuem esse perfil, não se preocupe, é possível desenvolvê-los para que adquiram as habilidades do líder-equipe. Obviamente, as características pessoais de cada um contam, e alguns podem ter mais facilidade do que outros. Nesse caso, cabe aos responsáveis pelos recursos humanos da organização analisarem os colaboradores para identificar aqueles que podem ter as características da liderança desenvolvidas e os que se dão melhor com a área técnica.
 
Você já conhecia o conceito de Grid Gerencial? Pretende utilizá-lo na sua empresa? Deixe sua opinião nos comentários!