Pequenas empresas podem exportar?

Pequenas empresas podem exportar?

O Brasil é um país com extensão continental, com isso muitos pequenos empreendedores não veem necessidade de exportar seus produtos, já que aqui há diversas regiões a serem exploradas. Porém, em momentos de crise, por exemplo, investir no comércio exterior pode ser uma boa alternativa, mas é preciso que tudo seja feito com cautela para que não resulte em prejuízo.
 
Se você tem uma pequena empresa, mas não sabe como fazer para exportar os seus produtos, continue acompanhando este artigo.
 

Comércio Exterior: A Participação das Pequenas Empresas

 
Ao decidir expandir os negócios para o exterior, o empreendedor deve estar pronto para novos desafios. Com isso, muitos optam por continuar apenas no mercado nacional por já estarem acostumados com a forma que os negócios acontecem por aqui. Por esse motivo, apenas 1% das pequenas empresas brasileiras exporta seus produtos.
 
Por mais que a exportação de produtos exija um maior esforço e investimento por parte dos empresários, é algo a ser considerado, principalmente em momentos de crise no Brasil. Este é um grande passo e, se feito da maneira certa, pode trazer ótimos resultados para o negócio.
 

Dicas de Como Exportar Produtos

 
Se, após analisar bem a situação, constatou que deseja realmente exportar e tem recursos para investir nessa expansão, confira dicas para agir da maneira correta.
 

Plano de Negócios

 
O primeiro passo é fazer um plano de negócios detalhado com todas as medidas que deverão ser tomadas para proceder com os trâmites. Sem planejamento, a sua empresa dificilmente chegará a algum lugar, ele é imprescindível mesmo se for atuar apenas no Brasil. Além disso, é importante incluir uma reserva financeira para lidar com imprevistos, que podem custar valores altos.
 

Informe-se

 
Pense nos países para o qual deseja exportar os seus produtos e pesquise melhor sobre eles. Cada local possui leis diferentes que você deverá seguir se quiser vender dentro de seu território. Quanto mais informações buscar, maiores são as chances de sucesso, portanto procure entender melhor como exportar e tudo o que envolve esse tipo de negociação. Assim irá evitar situações inesperadas, como não ter a sua mercadoria aceita no país, por exemplo.
 

Busque Suporte

 
As pequenas empresas têm no SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) um grande aliado para começar a exportar seus produtos. Por isso, é interessante que procure a sede da organização na sua cidade para se informar melhor e ter acesso a todas as informações que precisa. Outras instituições que poderão te oferecer o suporte que precisa são:
 
• MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior)
 
• ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos)
 
• CNI (Confederação Nacional da Indústria)
 

Verifique a Demanda de Produção

 
Começar a exportar produtos significa aumentar a produção e, obviamente, é fundamental que a sua empresa esteja pronta para suprir esse aumento da demanda. É necessário levar em conta o potencial de crescimento no país para o qual irá exportar e o mercado brasileiro que já atende. Não faz muito sentido começar a exportar se, com isso, terá que deixar de atender a demanda nacional.
 
Outro ponto importante é em relação às adaptações que serão necessárias para que o seu produto seja aceito em outros países. Os textos das embalagens deverão ser traduzidos para o idioma em questão, bem como manual de uso. Todas as exigências sanitárias do local deverão ser cumpridas, por isso, consulte a legislação do país para que saiba todas as regras que precisa seguir.
 

Estabeleça o Preço dos Produtos

 
Exportar envolve custos e eles devem ser levados em consideração ao estabelecer os preços pelos quais seus produtos serão vendidos. Podemos citar como exemplos despesas com a embalagem para exportação, o envio e a comissão do agente que fará a revenda da sua mercadoria.
 
Além disso, impostos que são embutidos nos produtos vendidos no Brasil, como ICMS, IPI, PIS e Cofins, não serão cobrados no exterior. Cada país tem seus tributos e é necessário considerá-los na hora de precificar a sua mercadoria. É um novo processo de definição de preços que deve ser feito pensando no mercado em que irá atuar, para que consiga competir com os concorrentes.
 

Transporte dos Produtos

 
É necessário definir qual será o transporte utilizado para enviar seus produtos para o exterior. Existem cinco opções disponíveis e você deverá eleger aquela que seja mais vantajosa levando em consideração o custo, o prazo para chegar ao destino e, claro, a qualidade. As opções são: transporte marítimo, fluvial, aéreo, ferroviário e rodoviário. Todas elas possuem pontos positivos e negativos, cabe a você descobrir qual é a que melhor atende o país para o qual irá exportar.
 

Prepare Toda a Documentação Necessária

 
Exportar produtos envolve toda uma burocracia que deve ser cumprida a rigor para não ter problemas. É necessário preparar uma série de documentos para que os seus produtos possam ser enviados para ser comercializados em outros países. As instituições que citei no tópico sobre buscar suporte poderão te ajudar a preparar toda a documentação necessária.
 
Você já tinha pensado em exportar os seus produtos? Qual a sua opinião sobre o tema? Compartilhe comigo nos comentários.